Caesb

Caesb é referência em modelo de esgoto condominial no Brasil e Exterior

16 de outubro de 2019

Depois de Nicarágua e Bolívia, Uruguai adota sistema de esgotamento sanitário usado pela Companhia

 

 

 

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e o governo uruguaio dão mais um passo no Acordo Específico de Cooperação, firmado em 2018. Nesta semana, técnicos da Caesb e uruguaios estão reunidos em Montevidéu para elaborar o projeto-piloto de implantação do modelo condominial de esgotos para a capital uruguaia. A cidade será a primeira daquele país a aderir ao modelo, em que a Caesb é referência no Brasil e no exterior. A intenção é que todo o país vizinho se beneficie com a tecnologia.
 
O projeto faz parte do acordo básico de cooperação entre Brasil e Uruguai. A Caesb foi convidada pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores a participar com a transferência da tecnologia condominial de esgotamento sanitário.
 
O modelo condominial de esgotos é mais barato que o tradicional e apresenta uma solução de curto prazo na universalização dos serviços. A mudança está na concepção do projeto, que transfere para o interior do condomínio (quadra ou quarteirão urbano), a passagem dos ramais da rede, reduzindo bastante a extensão de tubulação necessária e ampliando consideravelmente o percentual da população atendida. Nicarágua e Bolívia são exemplos de países que realizaram acordos com a Caesb para a transferência do modelo.
 
O governo uruguaio, depois de avaliar diversas possibilidades, apostou na tecnologia como uma das soluções mais eficientes para a universalização do saneamento no país. Atualmente, apenas 59% dos lares uruguaios são atendidos por sistemas públicos de esgotamento sanitário. No Brasil, o índice de atendimento das empresas regionais, segundo SNIS de 2017, é ainda menor, 45%. No Distrito Federal, a Caesb atende 89,28% dos lares com redes de esgoto e trata 100% do esgoto coletado.
 
A cooperação entre a Caesb e o governo uruguaio contou com três missões até agora. Entre julho e outubro deste ano, técnicos da Companhia foram a Montevidéu para firmar o acordo e realizar treinamento. Em novembro, técnicos uruguaios visitarão a Caesb para conhecer o modelo condominial implantado no Distrito Federal.
 
 
OUTROS ACORDOS DE COOPERAÇÃO
 
Além do acordo de cooperação com o Uruguai, a Caesb participa de outros dois projetos. Um deles, firmado com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), desenvolve soluções para o sistema de coleta de esgotos das cidades de Ibirité e Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte.
 
O outro permitirá o desenvolvimento do sistema de gestão comercial, além de estudos técnicos para a elaboração da política tarifária, definição de padrão de ligações e fortalecimento institucional do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Maués, no Amazonas.
 
Para a Diretora de Planejamento, Regulação e Novos Negócios da Caesb, Roberta Zanatta, a Companhia está sendo procurada por organizações e governos pela expertise de seus profissionais e pelos projetos desenvolvidos. “Esses acordos mostram o reconhecimento da qualidade dos serviços da Caesb fora daqui. É o nome da Caesb se destacando!”, acrescentou.
 
Neste mês, técnicos da Caesb viajam à Bolívia para auxiliar na elaboração de um programa de controle de perdas e regulação do uso da água. O projeto tem o objetivo de melhorar a prestação de serviços de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário e resíduos sólidos naquele país. Os ministérios das Cidades e do Meio Ambiente, e a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa) também participarão do projeto.
 
Mais informações:
E-mail: ascom@caesb.df.gov.br
Telefone: 3213-7117//99113-0513//99119-9473