Energia

Hidrogênio pode ser a chave na transição energética, aponta Agência Internacional de Energia

17 de junho de 2019

Atualmente, hidrogênio é produzido quase inteiramente com base em gás e carvão. Produção a partir da energia verde ainda precisa ter custos diminuídos.

 

 

 — Foto: Pixabay

Foto: Pixabay
 
 
 
 
O hidrogênio pode ser a chave para a transição energética, desde que medidas sejam adotadas imediatamente para aumentar sua utilização e reduzir seu custo – aponta um estudo da Agência Internacional de Energia (AIE) publicado nesta sexta-feira (14), em Paris.
 
"O hidrogênio se beneficia atualmente de uma dinâmica sem precedentes", disse o diretor-executivo da AIE, Fatih Birol, graças, em particular, aos esforços das autoridades públicas, mas também de empresas em setores como energia, automóveis e tecnologia.
 
O número de projetos no mundo está aumentando rapidamente, indica o relatório, feito a pedido do Japão no âmbito da cúpula do G20.
 
A AIE alerta, no entanto, que ainda há medidas a serem tomadas, em especial para reduzir o custo do hidrogênio.
 
O hidrogênio produzido a partir da energia verde ainda é caro. Os custos de produção poderiam diminuir em 30% até o final de 2030, porém, graças à "queda dos preços das energias renováveis" e a uma "mudança de escala da produção de hidrogênio", explicou a agência.
 
Hoje, o hidrogênio é produzido quase inteiramente com base em gás e carvão, o que provoca a emissão de 830 milhões toneladas de CO2 por ano. Esse total equivale às emissões combinadas de Reino Unido e Indonésia.
 
Outra dificuldade é que o desenvolvimento de infraestruturas é lento e impede a adoção de hidrogênio de forma generalizada, segundo a AIE.
 
É por isso que a agência recomenda a criação de infraestruturas como gasodutos para o gás natural.
 
O hidrogênio, que está envolvido na fabricação e no refino de produtos químicos, pode "reduzir as emissões de carbono em alguns setores", especialmente o de transportes, incluindo de longa distância, bem como o setor químico e a indústria metalúrgica.,
 
 
 
Posto de combustível de hidrogênio é vista em Berlim, em foto de 31 de março  — Foto: AFP Photo/Clemens Bilan
 
Posto de combustível de hidrogênio é vista em Berlim, em foto de 31 de março — Foto: AFP Photo/Clemens Bilan