Editorial

Caro Leitor

24 de março de 2008

Os pecados do mundo

Março é o mês das águas. As últimas chuvas preparam o solo para o plantio, os mananciais se recompõem, o aqüífero Guarani idem e a vegetação da Serra Vermelha e de Uruçui, ambas no Piauí, enfim terão uma chance para crescer. Os desembargadores do Tribunal Regional Federal, em Brasília, suspenderam a devastação das duas importantes áreas do Nordeste. Foi uma vitória do bom senso, do bom jornalismo e dos bons ambientalistas. A Folha do Meio tem orgulho de ter participado desta luta desde o início.  Páginas 7 a 9.


Neste 22 de março, Dia Mundial da Água, a Folha do Meio mais uma vez convida para uma reflexão. Até parece óbvio, mas não é. Se acabarmos com nossas matas, como estava acontecendo no Piauí, como acontece em outros estados por conta do avanço das fronteiras agrícolas, não teremos água. A água é resultado de um complexo sistema ecológico, onde todas as peças precisam estar encaixadas. E, sem água, não há vida.  Páginas 10 a 16.


A vida da arara-azul-de-lear pode estar por um fio. A espécie é considerada “praticamente em risco”.  Habitante natural do Raso da Catarina, caatinga baiana, a arara-azul corre risco de morte devido a degradação de seu habitat natural, o que coloca em risco também o seu principal alimento: os coquinhos da palmeira licuri. O tema está nas páginas 22 e 23.


O direito a uma vida digna, com qualidade, também é tema da edição de março. Do ponto de vista jurídico, tudo começou quando o então Procurador da República, Cláudio Fonteles, argüiu a constitucionalidade da Lei de Biossegurança. E a Ciência foi, praticamente, para o banco dos réus. Mais do que uma questão de Justiça, a origem da polêmica está ligada a Religião. Com certeza, o tema é também ético. Tire suas dúvidas sobre o assunto. Ou aumente-as. Trata-se de um assunto apaixonante e que dá esperança de uma vida melhor para milhares de pessoas.      Páginas 18, 19 e 20.


Por falar em religião, a Igreja Católica ampliou a lista de pecados capitais. Os sete já conhecidos ganharam a companhia de outros sete. Os novos pecados identificados pelo Vaticano têm tudo a ver com os grandes problemas mundiais, a começar pela poluição.  Coluna do Meio, na página 5.  Mas a grande penitência que o ser humano deve pagar, talvez, fique  mesmo por conta do comprometimento e da grave poluição dos manaciais que ele provoca.


 


—————————————————————————


 


PREZADOS ASSINANTES: ao agradecer o apoio e a força que recebemos de todos os nossos
assinantes, a equipe que faz a Folha do Meio Ambiente  gostaria de pedir sua compreensão e atenção para ao pagar sua assinatura, por favor, não deixe de enviar por fax (61-3226-4438) ou por email
(assinatura@folhadomeio.com.br) a devida identificação com endereço completo do responsável pelo depósito. Temos alguns depósitos bancários feitos sem a devida identificação, o que nos impossibilita de enviar o jornal. Pedimos, urgentemente, que esses assinantes nos enviem os dados de identificação. Obrigado!