Japão

Banho quente ajuda a reduzir estresse de ‘macacos da neve’ no Japão

5 de abril de 2018

    Macacos da neve tomam banho ao ar livre em fonte termal no Parque do Macaco Jigokudani na cidade de Yamanouchi, Nagano, Japão. (Foto: Kazuhiro Nogi/AFP)         Os macacos do norte do Japão (Macaca fuscata), conhecidos como "macacos de neve", são famosos entre os turistas que visitam a região, onde costumam… Ver artigo

 

 

Macacos da neve tomam banho ao ar livre em fonte termal no Parque do Macaco Jigokudani na cidade de Yamanouchi, Nagano, Japão. (Foto: Kazuhiro Nogi/AFP)

Macacos da neve tomam banho ao ar livre em fonte termal no Parque do Macaco Jigokudani na cidade de Yamanouchi, Nagano, Japão. (Foto: Kazuhiro Nogi/AFP)
 
 
 
 
Os macacos do norte do Japão (Macaca fuscata), conhecidos como "macacos de neve", são famosos entre os turistas que visitam a região, onde costumam ser vistos tomando banhos "relaxantes" de água quente nas termas locais.
 
Segundo estudo divulgado na publicação científica "Primates", o efeito dos banhos nos animais é de redução do estresse causado pelas baixas temperaturas da região.
 
Os pesquisadores da Universidade de Kyoto coletaram e testaram fezes dos animais para verificar os níveis de glicocorticoides, hormônios que aumentam com o estresse. O frio é conhecido por ser um dos fatores que causa o aumento do nível deste tipo de hormônio.
 
O resultado mostrou que quando os animais se banham nas águas quentes, os níveis de estresse diminuem. Segundo o estudo, geralmente as fêmeas alfas dos grupos passam mais tempo "relaxando" nas termas, o que indica a importância do ato para a espécie.
 
Foram estudadas 12 fêmeas adultas do grupo de macacos que frequenta as termas do parque Jigokudani no período de nascimento dos animais, na primavera japonesa, e no período de inverno, momento em que os acasalamentos acontecem.
 
Para estas fêmeas, o banho quente ajuda a regular a temperatura corporal e assim a diminuir o estresse causado pelo frio, que as torna agressivas e pode atrapalhar o período de reprodução.
 
"Este hábito singular dos macacos japoneses de tomar banhos quentes ilustra como a flexibilidade de comportamento pode ajudar a lutar contra o estresse causado pelo clima, com possíveis implicações para a reprodução e sobrevivência", diz o estudo.
 
 
 
 
Para escapar do frio, macacos tomam banho em fonte de água quente em Hakodate, na ilha de Hokkaido, no norte do Japão. (Foto: Reuters)
 
Para escapar do frio, macacos tomam banho em fonte de água quente em Hakodate, na ilha de Hokkaido, no norte do Japão. (Foto: Reuters)