DiCaprio e Obama

DiCaprio e Obama pedem mobilização sobre mudança climática

5 de outubro de 2016

Em encontro na Casa Branca, ator disse que é preciso agir urgentemente. DiCaprio criticou Trump, que questionou o aquecimento global.

 

Da France Presse

 

Presidente americano, Barack Obama, o ator Leonardo DiCaprio e cientista Katharine Hayhoe participaram de encontro nos jardins da Casa Branca para discutir aquecimento global  (Foto: Yuri Gripas/ Reuters)

Presidente americano, Barack Obama, o ator Leonardo DiCaprio e cientista Katharine Hayhoe participaram de encontro nos jardins da Casa Branca para discutir aquecimento global (Foto: Yuri Gripas/ Reuters)
 
 
 
 
Com a aproximação da entrada em vigor do acordo de Paris sobre o clima, o ator Leonardo DiCaprio e o presidente americano, Barack Obama, convocaram nesta segunda-feira uma (3) mobilização forte e rápida para deter o aquecimento global.
 
"Estamos realmente em uma corrida contra o tempo", disse o presidente dos EUA, que fez da luta contra o aquecimento global uma prioridade de seus oito anos de governo.
"Agir é urgente", completou o ator antes da projeção de seu novo documentário sobre os efeitos da mudança climática.
 
O encontro de Obama e DiCaprio aconteceu nos jardins da Casa Branca. Quase uma década após seu primeiro documentário sobre o tema, chamado "A Última Hora", o ator e produtor volta com "Antes do Dilúvio", no qual Barack Obama e o Papa Francisco fazem uma breve aparição.
 
Leonardo DiCaprio, que tem declarado abertamente seu apoio ao Partido Democrata, de Obama, também fez referência à campanha eleitoral nos Estados Unidos.
 
"Se você não acredita na mudança climática, se você não acredita nos fatos e na ciência, na minha humilde opinião não deveria exercer um cargo público", declarou DiCaprio sobre o candidato Donald Trump. O republicano questionou abertamente a existência do aquecimento global e do impacto das atividades humanas sobre o meio ambiente.