Diesel

Hamburgo será a primeira cidade alemã a proibir veículos a diesel

24 de maio de 2018

Carros e caminhões a diesel que não cumprem a mais recente norma europeia de emissões serão proibidos de circular em duas importantes vias. Objetivo é melhorar a qualidade do ar urbano, que coloca Ale

 

 

Funcionária instala placa que proíbe circulação de veículo a diesel (Foto: Fabian Bimmer/Reuters)

Funcionária instala placa que proíbe circulação de veículo a diesel (Foto: Fabian Bimmer/Reuters)
 
 
 
 
Hamburgo se tornará a primeira cidade da Alemanha a banir parcialmente a circulação de veículos a diesel em algumas de suas ruas, num esforço para melhorar a qualidade do ar urbano. A proibição, anunciada pelo município nesta quarta-feira (23), entra em vigor em 31 de maio.
 
A medida envolve todos os carros e caminhões a diesel que não cumprem a mais recente norma de emissões da União Europeia (UE), a Euro-6, afetando assim cerca de 214 mil carros, ou mais de dois terços dos veículos a diesel registrados na cidade, a segunda maior da Alemanha.
 
A nova norma proibirá o tráfego em duas importantes vias da cidade: um trecho de 1,6 quilômetro da via Stresemannstraße ficará fechada para caminhões a diesel que não cumpram as normas, enquanto 580 metros da avenida Max-Brauer-Allee serão barrados para todos os veículos a diesel que não cumprem com a Euro-6.
 
Ônibus de transporte público, caminhões de lixo, táxis e motoristas que residem nesses trechos estarão isentos da proibição. Para os demais veículos afetados, a cidade instalou placas de sinalização de trânsito indicando rotas alternativas.
 
Segundo um porta-voz do departamento de meio ambiente e energia de Hamburgo, os motoristas de carros a diesel que violarem as novas regras serão multados em 25 euros. Para os de caminhões, a multa pode chegar a 75 euros. Batidas policiais aleatórias serão realizadas para pegar os infratores.
 
Hamburgo é uma das 80 cidades alemãs onde os níveis de óxido de nitrogênio ultrapassam regularmente os limites exigidos pela Comissão Europeia. O composto químico, emitido por veículos a diesel, pode provocar problemas respiratórios em humanos.
 
O anúncio da cidade alemã vem depois de um tribunal do país ter autorizado, em fevereiro, os governos municipais a proibirem a circulação de carros a diesel nas cidades, se julgarem a medida necessária para que a poluição do ar não ultrapasse os limites impostos por lei.
 
 
A medida é vista como polêmica num país onde a maior parte da frota é movida a diesel. Ao mesmo tempo, as cidades alemãs têm sido pressionados a aumentar sua qualidade do ar, e veículos a diesel têm sido um dos principais alvos das autoridades em razão da emissões de óxido de nitrogênio.
 
Segundo analistas, a decisão de fevereiro do tribunal alemão pressiona políticos a adotarem medidas mais eficazes contra a poluição nas grandes cidades – o que já pôde ser observado com um primeiro passo dado por Hamburgo.
 
Em razão da constante poluição, a Comissão Europeia anunciou na semana passada que levará à Justiça seis países europeus, incluindo a Alemanha, por não se aterem aos padrões de qualidade do ar estipulados pelo bloco.