México

Presidente do México responde apelo ambiental de DiCaprio por espécie ameaçada

15 de maio de 2017

Enrique Peña Nieto tuitou para ator e disse que o país está tomando medidas para proteger as vaquitas, animais à beira da extinção nas águas mexicanas.

 

Espécie rara está a beira da extinção no México (Foto: Hector Guerrero/AFP)
 
 
 
 
 
O presidente do México, Enrique Peña Nieto, escreveu a Leonardo DiCaprio pelo Twitter na quinta-feira (11) na tentativa de tranquilizar o ator dizendo que seu governo está adotando medidas para proteger uma espécie rara de toninha que está à beira da extinção nas águas mexicanas.
 
As populações de vaquita, uma toninha pequena de focinho arrebitado que vive no Golfo da Califórnia, diminuíram consideravelmente nos últimos anos devido à pesca de camarão e totoaba, uma iguaria popular na Ásia, com rede de arrasto, o que tem provocado uma preocupação crescente em todo o mundo.
 
The vaquita is the most endangered marine mammal in the world. Join me + @World_Wildlife and take action. https://t.co/sB80PCeTG9 pic.twitter.com/UQMomVkvlC
— May 11, 2017
 
Na quarta-feira (10), DiCaprio pediu a seus 17,5 milhões de seguidores no Twitter que apóiem uma campanha online da entidade World Wildlife Fund que incentiva as pessoas a exortarem o presidente mexicano a "adotar uma ação firme agora" para salvar a vaquita.
 
Na noite de quinta, Peña Nieto tuitou em inglês defendendo o empenho de seu governo pela vaquita, dirigindo-se diretamente ao ator com sua primeira postagem.
 
I welcome @LeoDiCaprio and @World_Wildlife 's concern regarding the Vaquita Marina.
— May 12, 2017
 
.@Mexico has focused all its efforts to prevent the extinction of this species.
— May 12, 2017
 
"Saúdo a preocupação de @LeoDiCaprio e da @World_Wildlife em relação à Vaquita Marina", escreveu. "O @México está concentrando todos seus esforços para evitar a extinção desta espécie", disse antes de enviar mais cinco tuítes, todos em inglês, para chamar atenção para o que seu país vem fazendo.
 
O México impôs uma proibição de pesca com rede de arrasto de dois anos no hábitat da vaquita em 2015, prorrogando a medida no início deste ano. Críticos se queixam de que a proibição precisa ser mais bem aplicada.
 
O Viva Vaquita, um grupo dedicado a salvar a toninha, diz em seu site que a população de vaquita foi estimada em menos de 50 em janeiro de 2017 com base em estudos anteriores.