Folha do Meio há 21 Anos

19 de setembro de 2010

1989 – 2010

Mais atual, difícil. Mais oportuno, nunca. Quando vemos, hoje, a ONU e outras entidades propondo estratégias para se obter um desenvolvimento sustentável, recomendando maneiras e ajudando a definir noções comuns relativas a questões ambientais, não podemos imaginar que, neste mesmo Brasil, tão alvo de agressões do exterior, há 59 anos, precisamente em março de 1930, um brasileiro reformista, inconformado, empreendedor e sonhador já estava lutando pela nossa natureza.
É fantástico ver que, esse brasileiro, com 86 anos, despachando oito horas por dia em seu gabinete, ainda propõe soluções para o hoje e para o amanhã, com a mesma serenidade, lucidez e competência com que, em julho de 1938, por exemplo, promoveu o divisor de águas da administração pública brasileira com a criação do DASP, ou quando assinou a Exposição de Motivos ao Presidente da República, para a criação da Fundação Getúlio Vargas. Luiz Simões Lopes, gaúcho, agrônomo formado em Belo Horizonte, um dos criadores da FBCN – Fundação Brasileira para Conservação da Natureza, mentor e primeiro diretor geral do Serviço Florestal. Lançou revistas sobre cultura e educação, como a Revista Florestal, de onde foram tiradas as citações acima. Desde a década de 20, sinalizava, pela primeira vez no País, "que a Terra era frágil, dominada não pela ação e pela obra do homem, mas por um conjunto ordenado de nuvens, oceanos, vegetação e solos". E a humanidade precisava agir conforme essa ordenação natural.

21
_____________________________________________________

 1989 – 2010

A Folha do Meio Ambiente circulou pela primeira vez em 23 de junho de 1989. Nestes 21 anos, o jornal chegou a 3.250 municípios, a todos os postos diplomáticos brasileiros no exterior, a todas as embaixadas estrangeiras no Brasil, todas as ONGs nacionais e estrangeiras e milhares de escolas públicas.
       www.folhadomeio.com.br
folhadomeio@folhadomeio.com.br