Boca no Trombone!

5 de março de 2004

  Às vezes, não dá para segurar. Só mesmo o desabafo para protestar e exigir respeito. Este é um espaço reservado aos leitores da Folha do Meio que, inconformados, denunciam os agressores do meio ambiente.   “O ecoturismo é bem-vindo, desde que de forma planejada. Não se pode ficar abrindo trilhas numa reserva sem um estudo… Ver artigo





 


Às vezes, não dá para segurar. Só mesmo o desabafo para protestar e exigir respeito. Este é um espaço reservado aos leitores da Folha do Meio que, inconformados, denunciam 
os agressores do meio ambiente.


 



“O ecoturismo é bem-vindo, desde que de forma planejada. Não se pode ficar abrindo trilhas numa reserva sem um estudo de impacto ambiental. Muito menos instalar hotéis e pousadas sem um planejamento adequado.” 
David Vieira Fernandes – Fundação do Meio Ambiente
FLORIANÓPOLIS – SC


“É incrível como num instantinho loteamentos, construções de casas vão acabando com a vegetação nativa e até com a dunas da região de Abaís. A Lagoa Grande já está sendo contaminada pelas fossas e pelo lixo. A esquitossomose é outra realidade que nos preocupa. É hora de fazer um mutirão para proteger a Lagoa”. 
Naide Barboza – Associação dos Amigos da Lagoa Grande de Abaís (79) 222-9649 / 259-1020
ESTÂNCIA – SE


“Um loteamento monstro está entrando pela Mata Atlântica e acabando com o manguezal em Jabaquara, Parati. A devastação chega a 500 mil m2 e não temos a quem apelar. Vê se vocês aí da Folha do Meio podem fazer alguma coisa.” 
Cristina de Oliveira Gomes
PARATI – RJ


” O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro pede socorro: na Baixada de Massiambu, os criadores de gado e os loteamentos clandestinos (nos balneários do Sonho e da Pinheira) fazem um estrago. Desmatam, ocupam as dunas e vão construindo sem licença. Ao Norte, são os plantadores de arroz que inundam as várzeas com agrotóxicos, ameaçando a flora, a fauna e até o abastecimento de água da grande Florianópolis”. 
Mariane e Pedro Cândido de Souza (estudantes)
ÁGUAS MORNAS – SC


“Estão destruindo o santuário ecológico que é a Ilha de Maré, na Baía de Todos os Santos. Pela terceira vez, esse ano, teve uma grande mortandade de peixes e moluscos. O Ibama e o Centro de Recursos Ambientais continuam indiferentes, mas muita amônia, metais pesados e derivados de petróleo continuam sendo jogados na baía. Cerca de mil pescadores e marisqueiras de Maré ficaram sem trabalhar.” 
Sávio Castro M. Medeiros
SALVADOR – BA


“O que foi feito do Programa de Despoluição da Baía da Guanabara? Esse programa já gastou milhões de dólares, tem outros milhões para gastar e, com certeza, a Baía continua suja e poluída. Mas, tenho absoluta certeza, tem muita gente ligada ao PDBB que ficou mais rica. Até quando vamos tolerar esse desperdício?” 
Prof. Alencar Nogueira B. Seixas
RIO DE JANEIRO – RJ 


“A entrevista da senadora Marina Silva na Folha do Meio está fantástica. Fico orgulhosa de ser acreana e ter uma conterrânea como a Marina. Ninguém quer nossa região desenvolvida igual São Paulo. Temos que buscar o nosso caminho. Leitores: quem não leu procure ler a entrevista. Verão que vale a pena”. 
Professora Edilene M. Cardoso Rocha
MANAUS – AM








Boca no Trombone!: é só escrever, mandar fax ou e-mail para a Folha do Meio. 
Fax: (61) 321-7357 – E-mail: folhamei@terra.com.br