Boca no Trombone!

26 de agosto de 2004

Menos conferências“Temos uma ONG em Anápolis-GO, com o nome de Movimento Cidadania pelas Águas com o objetivo de lutar pela preservação de nascentes. Temos denunciado muitos casos de agressão ao meio ambiente e temos conseguido bons resultados. Mas não é fácil. Fizemos um projeto de despoluição de um córrego no centro da cidade e enviamos… Ver artigo

Menos conferências
“Temos uma ONG em Anápolis-GO, com o nome de Movimento Cidadania pelas Águas com o objetivo de lutar pela preservação de nascentes. Temos denunciado muitos casos de agressão ao meio ambiente e temos conseguido bons resultados. Mas não é fácil. Fizemos um projeto de despoluição de um córrego no centro da cidade e enviamos para o Ministério do Meio Ambiente. O projeto voltou duas vezes sempre pedindo algumas alterações. Não sabemos mais o que fazer e até desanimamos em tentar resolver um caso tão importante. Tem muita autoridade que vive dizendo que se preocupa com meio ambiente, mas fica só fazendo discursos, fazendo fóruns e fazendo conferências. Precisamos é de orientação efetiva e de ajuda concreta. Chega de promessas e discursos”.
Ana Morais – Vice-presidente do Movimento Cidadania pelas Águas –  odilonalves@brturbo.com Anápolis – GO


Crime em Brasília
“Um crime ambiental: máquinas terceirizadas pela Terracap (Brasília) estão devastando áreas de preservação nas encostas do morro que circunda o ribeirão do Torto e o Varjão. É um loteamento criminoso efetuado pela Terracap com um desastre ambiental anunciado. Já retiraram as matas ciliares e cavaram valas de até cinco metros, próximo às nascentes que tem na Chácara Santa Rita. Um absurdo feito por pessoas insanas e gananciosas. Não respeitam nem o marco de bronze que diz que a área é de preservação ambiental”.
Gilson Lotti – lotti1@terra.com.br
Brasília – DF


Eleição
“Gostaria de dar uma dica: nesse país que tem ONG para tudo, será que não vai aparecer umazinha só para vigiar candidatos na eleição e depois continuar a vigiar quem foi eleito? É hora da sociedade civil enfrentar essa praga que é prometer muito durante a campanha, pedir dinheiro para “defender um projeto político” e depois de eleito, bem, depois de eleito, todo mundo sabe o que acontece…”
Simone B. Castro Loureiro
São Paulo – SP


Petrobras
Lamentavelmente, a queda do helicóptero em Campos revela os riscos de todos aqueles que trabalham nas plataformas e navios. São diversas categorias profissionais dedicando sua juventude à nobre causa do petróleo brasileiro. Um exército de heróis anônimos como o foi Anderson André da Silva que se salvou e ainda ajudou a salvar outros companheiros. Mas teve que esperar ajuda por 40 minutos ao sabor das ondas. Nós profissionais terceirizados, que prestamos serviços à Petrobras por meio de empreiteiras, queremos responsabilidade social verdadeira. Somos brasileiros e temos direito ao descanso biológico igual aos brasileiros que trabalham diretamente na Petrobras.
Luiz Anselmo Soares (mergulhador)
Rua Elisa, 45  Sepetiba – RJ