Boca no trombone

20 de junho de 2013

Empresas do mal “Sabe uma das coisas que me dá mais raiva, nojo e indignação? São essas empresas, as chamadas “Mineradoras” mostrarem em propagandas mentirosas o quanto se importam com a preservação do meio ambiente, com a Autossustentabilidade! Quanta hipocrisia neste país miserável! E ainda tem a cara de pau de dizer que as áreas… Ver artigo

Empresas do mal

“Sabe uma das coisas que me dá mais raiva, nojo e indignação? São essas empresas, as chamadas “Mineradoras” mostrarem em propagandas mentirosas o quanto se importam com a preservação do meio ambiente, com a Autossustentabilidade! Quanta hipocrisia neste país miserável! E ainda tem a cara de pau de dizer que as áreas desmatadas serão replantadas! Que isso! É só alguém ter a curiosidade de ver em mapa como o estado do Pará está atualmente. Praticamente toda sua área verde foi completamente devastada pela VALE hipócrita! Vamos denunciar! Não podemos aceitar que empresas como essas continuem destruindo nossas florestas e pregando uma ideologia mentirosa. Não podemos aceitar que tais empresas continuem expulsando e matando os povos indígenas desta nação. Pessoas de bem, isso é o cúmulo do absurdo. Vamos mostrar nossa indignação a essas empresas do mal, a esses “políticos ladrões” que zombam de nós…”

Wolney Garcia –  
wolneyagarcia@yahoo.com.br – Belo Horizonte – MG
 
 
Verde Fertilizantes e as irregularidades
“O geólogo mineiro Pedro Gervásio Ferrari, ex-chefe do Departamento de Geologia da CPRM, está colocando sob fortes questionamentos   as investigações sobre as denúncias contra a empresa Verde Fertilizantes, de BH. As investigações estão a  cargo do Ministério Público de Minas Gerais, pelas respresentações de Patos de Minas, São Gotardo e Alto Paranaíba. A empresa é acusada  de tentar impor um falso projeto de exploração de potássio, estimado em R$ 6 bilhões, impregnado de gravíssimas irregularidades, no maciço do rio Indaiá, município de São Gotardo e Matutina-MG”.
M.F.J – São Gotardo – MG
 
Barulho do silêncio
“Sou professora, ambientalista e defendo o respeito às leis e o pleno cumprimento da legalidade. Estou cada dia mais escandalizada, perplexa, estarrecida e intrigada. Deve ter mesmo uma coisa muito grave acontecendo. Vejam só, um geólogo de conceito que ocupou cargo de chefia no Departamento de Geologia da CPRM, do Governo Federal, l7 anos, o dr. Pedro Gervásio, está fazendo denúncias terríveis contra essa firma Verde Fertilizantes, mas não são levadas a sério pelo Ministério Público, prefeito e vereadores. Só se ouve o barulho do silêncio. Ninguém tem uma palavra de respeito ao povo. Não aparece ninguém para criticar, contestar ou até mesmo defender o tal RIMA da empresa. Nem ela mesmo divulga uma nota para dar satisfações ao público. As denúncias colocam a empresa na posição de ré como autora de crimes irreparáveis contra a natureza. Olha, já não receio dizer que isto não é uma firma, mais parece uma quadrilha organizada. Sinto vergonha de ver, na reportagem, que o povo de duas cidades não está sendo consultado. Onde estão os vereadores destas duas cidades?”
Helena Goulart – São Gotardo-MG