Boca no trombone!

16 de agosto de 2013

Propagandas insossas   Os governos estaduais e municipais e federal deveriam ser proibidos de fazer propaganda de gestão pública. Eles se auto-elogiam na maior cara de pau. Não sou contra o espaço publicitário e nem contra o governo comprar espaço nas rádios, tevês e jornais. Podem continuar gastando o que quiserem. O que não aceito é… Ver artigo

Propagandas insossas
 
Os governos estaduais e municipais e federal deveriam ser proibidos de fazer propaganda de gestão pública. Eles se auto-elogiam na maior cara de pau. Não sou contra o espaço publicitário e nem contra o governo comprar espaço nas rádios, tevês e jornais. Podem continuar gastando o que quiserem. O que não aceito é fazerem propagandas de obras e dizerem que “trabalham duro pelo povo”, que fazem “o melhor pela população”. A única propaganda que poderia ser feita seria a de UTILIDADE PÚBLICA.
A questão lixo, educação ambiental, comportamento e civilidade, orientação para saúde, benefícios legais aos moradores e avisos de algum tipo de mudança de horário ou trajeto. As únicas propagandas que se justificam são essas.  O resto é chover no molhado: os governantes trabalham para nós. O salário deles é pago por nós. Por que nós vamos pagar para eles se auto-elogiarem? Eles querem usar nosso dinheiro para mostrarem serviço e defenderem o voto do eleitor na próxima campanha. Nada mais do que isso.
Nem vou falar dos outdoors e das faixas que além de só enaltecerem os políticos poluem o meio ambiente.
 
Pedro G.F. Souza 
pedrogfs2011@gmail.com
Grupo Ambiental
Guarulhos – São Paulo