Com a palavra, o leitor

5 de março de 2004

Água Por gentileza, vocês poderiam me informar qual a fonte da matéria sobre distribuição e desperdício de água, publicado na edição 107? Estava precisando exatamente destes dados para compor a dissertação de mestrado que estou fazendo.  Prof. José Carlos J. Lopes jclopes@wnet.com.br NR: Mais informações poderão ser obtidas: na Sabesp; Secretaria Especial de Desenvolvimento Urbano… Ver artigo

Água

Por gentileza, vocês poderiam me informar qual a fonte da matéria sobre distribuição e desperdício de água, publicado na edição 107? Estava precisando exatamente destes dados para compor a dissertação de mestrado que estou fazendo. 

Prof. José Carlos J. Lopes
jclopes@wnet.com.br

NR: Mais informações poderão ser obtidas: na Sabesp; Secretaria Especial de Desenvolvimento Urbano – Rio de Janeiro (Ernani Miranda); Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Antônio da Costa Miranda Neto); Programa Nacional do Controle do Desperdício de Água (Estanislau Marka, da USP); Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Juarez Muniz Moreira).

Solidariedade

Queria bater palmas, mas muitas palmas, para a reportagem que a Folha do Meio fez sobre a força da solidariedade. Vocês conseguiram mostrar como brasileiros semeiam lições de cidadania com trabalhos voluntários, sem querer aparecer, sem apelar para o chato telemarketing (como algumas legiões por aí). Fiquei comovida com o trabalhos do "Mestre" Fernandes e com o trabalho voluntário de alguns executivos de Brasília e São Paulo.

Sílvia de Freitas Cordeiro Santos
São Paulo, SP

Villas-Boas

Que matéria humana e gostosa sobre sertanista Orlando Villas-Boas. O velho guerreiro dos rios e das matas é um herói que merece nosso respeito e nossa admiração, até mesmo pelas 287 malárias que pegou na selva, para ajudar os índios. Gostaria de fazer uma corrente humana para dar força ao projeto de conceder o Prêmio Nobel da Paz aos irmãos Villas-Boas.

Jacques Miollis S. Levy (Belga)
Rio de Janeiro, RJ

Ligações perigosas

Terrível a denúncia que a Folha do Meio fez sobre as radiações das torres de celular, tevê e FM. A matéria é didática, séria e muito bem feita. Foi um alerta que bateu fundo na minha consciência, pela profundidade da pesquisa feita pela repórter Vanessa Brito. Quem não leu a reportagem, aconselho ir na Internet e copiar a matéria para repassar para amigos.

Sérgio Augusto Franco Neto
Campinas, SP

NR: Para informação dos leitores, o endereço da FMA na Internet é: www.folhadomeioambiente.com.br 

Área degradadas

Queremos informar aos leitores da Folha do Meio que vai se realizar no período de 2 a 5 de outubro próximo, em Blumenau, SC, o IV Simpósio Nacional de Recuperação de Áreas Degradadas, promovido pela Sociedade Brasileira de Recuperação de Áreas Degradadas – Sobrade.

A Comissão Organizadora recebeu 170 trabalhos técnico-científicos que juntamente com pesquisas, experiências e estudos de casos a serem apresentados em palestras, conferências e mesas-redondas, deverão trazer importantes subsídios para quem atua na recuperação ambiental, na mineração, agropecuária, urbanização, construção de estradas e barragens. Paralelamente acontecerá um workshop sobre Recuperação de Áreas Degradadas pela Mineração de Carvão e dois mini-cursos sobre Recuperação de Matas Ciliares e de Manguezais Degradados.

Prof. Mauricio Balensiefer – Presidente da Sobrade – sirade@floresta.ufpr.br
www.floresta.ufpr.br
Curitiba-PR

Ecoteca

Estamos inaugurando em Brasília a Ecoteca – um espaço cultural para pesquisa de meio ambiente e reciclagem com acesso gratuito a população. Trata-se de uma parceria entre a ONG Amigos do Futuro, a empresa Novo Rio Recicláveis e o Ministério da Cultura.

Diante da crescente procura sobre o tema, estamos certos de que haverá uma grande circulação de pessoas na Ecoteca. E para atender tal demanda temos um acervo bibliográfico, videográfico e acesso à Internet.

Vimos então solicitar, para compor o nosso acervo uma assinatura da Folha do Meio.

Rejane Pieratti – Presidente da ONG
Associação Amigos do Futuro
Brasília-DF

WWF

Estou enviando, para seu conhecimento, duas publicações lançadas recentemente na mídia nacional pelo WWF sobre as conseqüências do aquecimento global sobre os diversos habitats do planeta.

O estudo revela que um terço de todos os habitats pode sofrer graves alterações, provocando a extinção de plantas e animais. Os países do hemisfério norte serão os mais afetados, alguns podem perder cerca de 70% de duas biodiversidades.

O documento do WWF foi lançado às vésperas da reunião em Lyon, na França, para preparar a Cúpula do Clima, em novembro, na cidade de Haia, na Holanda, onde chefes de estado e de governo de diversos países estarão discutindo o aquecimento do planeta.

O lançamento desse estudo coincide com o lançamento de um site na Internet (www.climatevoice.org), para permitir que os cidadãos de todo o mundo possam exercer pressão sobre os governantes reunidos em Haia, em novembro.

Lígia Girão – Ass. de Com.
Brasília-DF

Navegos

Olá, pessoal! Como editor-adjunto da revista virtual Navegos ( www.navegos.com.br ), gostaria de receber a Folha do Meio Ambiente, cujo mix de assuntos muito nos auxiliaria em termos de pauta.

Tenho lido a FMA quando vou ao Sindicato dos Jornalistas daqui do RN. É uma leitura agradável e necessária, sobretudo agora, de volta que estou às lides jornalísticas.

Parabéns a toda a equipe pelo resultado do trabalho.

Paulo-Sergio Souza Martins
Natal/RN 

Resistência

Estamos encaminhando algumas publicações de excelente nível e que se encaixam perfeitamente na proposta de divulgação da Folha do Meio, o qual acompanhamos há vários anos.

Parabéns pela resistência. O meio ambiente e a vida merecem!

Moacir Loth – Asses. de Comunicação
moacir@editora.ufsc.br
Florianópolis-SC

Parques Nacionais

Eu sou prof. e pesquisadora da Faculdade Alves Faria e gostaria de saber se vocês têm algum material sobre os parques nacionais ou estaduais para que eu possa passar para os meus alunos do curso de turismo. 

Faculdades Alves Faria- ALFA 
Profª Nanci Costa – nanci@alfa.br 

Queimadas

Gostaria de cumprimentá-lo pela brilhante edição da Folha do Meio Ambiente a agradecer pela matéria dedicada ao novo Sistema de Risco de Queimadas, implantado pelo Instituto Nacional de Meteorologia, publicada em julho último.

Aproveito para oferecer à Folha do Meio Ambiente os serviços do INMET, através da home page www.inmet.gov.br, tais como previsão do tempo, prognósticos de estação e produtos de satélites.

Sandra Rodrigues – Assessoria de Imprensa – INMET
Brasília-DF

Projeto Lixo Urbano

Projeto Lixo Urbano teve início em 1998. Desde então, sob a coordenação das professoras Helenita Maria Beserra da Silva e Lourdes Alves Dias, vários subprojetos têm sido criados sempre com o objetivo de orientar a comunidade escolar no trato com o lixo sólido – orgânico e não orgânico – no intuito de minimizar a agressão ao meio ambiente.

Com a encenação do esquete "Lixo: Qual é o X da Questão?", que além da problemática ambiental trata também de outras importantes questões sociais que atormentam a grande maioria da população, damos mais um passo no sentido de divulgar a importância desse trabalho assim como provocar o questionamento de antigos hábitos e levar adiante a idéia de que é preciso adotar uma nova postura que garanta um mundo mais harmônico e saudável.

Colégio Estadual Guadalajara
D. Caxias-RJ

Árvores

Sou leitor há mais de dez anos deste jornal, e só devo enaltecê-los e parabenizá-los. 

Meu nome é Alexandre Chut e, entre as minhas formações e andanças desde 1987, venho plantando árvores por diversos países (Japão, França, Israel, Egito, Perú, Itália), cidades brasileiras e seus arredores já estou nas 12.377 árvores plantadas (desde que iniciei a contagem). Neste meio tempo criei uma ONG (Projeto Plant-Ar). 

O motivo desta carta é pedir ajuda para contatos em diversos setores: 

  • Preciso dos telefones, e-mails e endereço das pessoas que possam me orientar nos projetos (Departamento Técnico) da área do Ministério do Meio Ambiente. 

  • Gostaria, também, de obter o telefone da jornalista de São Paulo: Simone Jardim, pode avisá-la antes o meu nome para pedir os telefones de contato

Alexandre Chut 
alexandrechut@ig.com.br 
São Paulo-SP 

CADÊ OS ANIMAIS

Os animais estão sumindo
E os verdes dos campos amarelando
E o homem também cortando.
As florestas estão ameaçadas
As raras espécies dizimadas
As fontes e os rios também secando
E a nossa vegetação envenenada
Os morros desmoronando
Pela grande erosão causada
A nossa camada desequilibrada
Cadê os pássaros e outros animais
Que andavam em bandos, em revoadas
Cadê os galos-campina e canários
Anum, cibito e vim-vim
Sumiram assim desse jeito
Gola, bico de prata e pintassilgo
Fugiram todos do perigo
As lavandeiras e andorinhas
A garrincha, patativa e bizunga
Acabaram com os periquitos o rolinhas
Cágado, lagartixa e tartaruga
Preá, peba, tatu e cotia não há mais
Cadê os ambientalistas e ecologistas
E a sociedade protetora dos animais
A fauna e a flora de socorro necessitam
Salvem o país dos crimes ambientais
Cadê o Código Florestal e o Ibama,
Que protegem investigam e fiscalizam.
E quem fala que a natureza ama…?
São 500 anos de destruição:
Desmatamento, degradação, assoreamento
Fazem muito pouco ou quase nada
A proteção só consta em documento
Lembrem-se, tudo começa no meio da gente
Vivam tranqüilos, deslumbrantes, em paz
Zelando o nosso meio ambiente
Protegendo o habitat dos animais
Conservando as espécies florestais
A natureza retribui e agradece
Quem ama não explora e jamais esquece…!


 

Francisco Timóteo Ribeiro – Geógrafo
Barbalha-CE

Outras Correspondências: Unilivre – Universidade Livre do Meio Ambiente (Curitiba-PR); Jornal da ABI (Rio de Janeiro-RJ); Jornal Água Viva (Americana-SP); Jornal da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Brasília-DF); Revista crea rj (Rio de Janeiro-RJ); Revista Horizonte Geográfico (São Paulo-SP); Revista Del Sur (Uruguay); Revista Agro Cargill (São Paulo-SP); Revista Paraná em páginas (Curitiba-PR); Revista Ação Ambiental (Viçosa-MG); Informativo AEFES – Associação dos Engenheiros do Espírito Santo (Vitória-ES); Entre Amigos (Joinville-SC); Porantim (Brasília-DF); Biblioteca Ambiental da SEMA-DDIA (Macapá-AP); Haroldo Torres Heloisa Costa (São Paulo-SP); Alberto Duque Portugal (Brasília-DF); Francisco José Carbonari – Secretário Municipal de Planejamento e Meio Ambiente (São Paulo-SP).