Cartas

Com a palavra, o leitor

20 de outubro de 2004

Símbolos NacionaisSou responsável pela elaboração de um jornal, sem fins lucrativos, voltado aos funcionários da cooperativa Agroindustrial Lar. Gostaria muito de publicar trechos da reportagem especial que vocês fizeram sobre Símbolos Nacionais, evidente que citando o autor e a Folha do Meio Ambiente. Agradeço desde já a boa vontade deste importante veículo de cidadania.Daniel Pinz… Ver artigo

Símbolos Nacionais
Sou responsável pela elaboração de um jornal, sem fins lucrativos, voltado aos funcionários da cooperativa Agroindustrial Lar. Gostaria muito de publicar trechos da reportagem especial que vocês fizeram sobre Símbolos Nacionais, evidente que citando o autor e a Folha do Meio Ambiente. Agradeço desde já a boa vontade deste importante veículo de cidadania.
Daniel Pinz daniel@lar.ind.br
NR: Caro Daniel Pinz, você e todos que se interessarem na publicação desta matéria estão autorizados a fazê-lo, respeitando sempre a regra de citar a fonte.


Estágio em direito
ambiental
Sou estudante de Direito e gostaria muito de estagiar ou ser voluntária na área de direito ambiental. Sou da cidade de São Paulo e gostaria de saber de alguma ONG ou mesmo escritório de direito ambiental para onde eu pudesse mandar meu Curriculum. Tenho interesse em conhecer e aperfeiçoar neste setor.
Fabíola
fapro@hotmail.com


Coleta Seletiva
 Somos da Ong “ARES”- Associação Riopretense de Educação e Saúde, interior de S. Paulo. Estamos criando uma cooperativa de catadores de materiais reciláveis com objetivos de geração de trabalho, renda e melhoria do ambiente.
Numa visita ao site  do Fome Zero, descobrimos a Folha do Meio Ambiente. Gostamos muito e ficamos interessados em receber o jornal, porém a Ong têm poucos recursos e não poderíamos arcar com esse custo agora. Interessamos mais, neste momento, por assuntos que envolvem a natureza do nosso trabalho.
Ana – bióloga e educadora ambiental
ares.rp@itelefonica.com.br
S. J. do Rio Preto – SP
Reciclagem
Gostaria de ter de vocês algumas respostas.  Moro na cidade do Rio de Janeiro, num prédio com 20 apartamentos, em Vila Isabel. Gostaria de apresentar à síndica do edifício um programa de coleta seletiva e reciclagem de lixo. Para onde posso encaminhar esse material? Há como vender esse lixo reciclado?
Outra coisa: eu e minha esposa pretendemos construir uma casa de campo (num condomínio em Guapimirim, na subida da serra de Teresópolis). Gostaríamos de utilizar na construção materiais reciclados e ecologicamente corretos. Onde podemos encontrar informações e esse material aqui no Rio de Janeiro?
Cláudio Amaral – lcamaral@hotmail.com 
Rio de Janeiro – RJ


NR: Cláudio, obrigado pelo email. Para a gente, aqui da redação do jornal, em Brasília, é muito difícil passar informações técnicas específicas para seu caso.
 Aconselhamos você telefonar ou fazer uma visita à Secretaria do Meio Ambiente do Rio e conversar com um técnico sobre a questão tanto da coleta seletiva como da própria construção da sua casa, em Teresópolis, com materiais reciclados.
Os telefones da Secretaria do Meio Ambiente do RJ são:
 (21) 2299-3060 / 2299-3070 / 2299-3078.


Parceria com ONGs
Estamos realizando uma pesquisa sobre o ciclo da água e precisamos de ONGs que possam nos ajudar no trabalho. Somos um grupo que temos o objetivo de fazer um documentário.
De princípio pretendemos percorrer o caminho do rio Itaiaçupeba. Todas as ONGs dispostas a fazer uma parceria estamos às ordens.
Elaine Andrade
elainecandrade@hotmail.com.br
Itatiba
Parabéns pelo excelente conteúdo publicado em seu site, estarei posteriormente divulgando para minha rede de relacionamentos. Achei interessante o artigo sobre Fome Zero, Impunidade Zero! Li recentemente uma reportagem e me interessei muito em estar formando uma equipe de fiscais legislativos na cidade de Itatiba. Para tal, gostaria de estar realizando contato com alguns dos membros da equipe do jornal para receber orientações sobre os meios legais e documentos necessários. Agradeço antecipadamente a atenção dispensada.
Fernando Pacheco – Consultor ERP/TI fernando@fapconsulting.com.br Itatiba – SP


Banco e meio ambiente
Gostaria de contar com a colaboração de vocês, para realização de um trabalho de monografia sobre Política Ambiental em Instituições Bancárias. Sou aluno de Economia e pretendo analisar quais são as políticas ambientais implementadas pelos bancos públicos e privados, quando se originou este processo, suas consequências e resultados.
Guilherme Abreu
guibabreu@ig.com.br


SOS Cambirela
Sou fiscal do meio ambiente da Fundação Cambirela do Meio Ambiente. Ando pedindo tudo o que é possível para distribuir em creches, escolas, conselhos, associações, pois nosso município é privilegiado em recursos naturais, tais como: dunas, restingas, mares, rios, encostas, matinha nebular, mangue e etc. e tudo isso está acabando diante dos olhos arregalados da Fundação e da Prefeitura e da Câmara de Vereadores.
Sou fiscal há 12 anos e fico impassível diante da degradação dos ecossistemas, pois não possuo material didático para fazer educação ambiental, que penso ser a última solução para conter a degradação. Temos uma equipe de três pessoas para fazermos este trabalho nas horas de folga. Lutamos para reflorestar e mostrar a importância de cada ecossistema. Agradeço e estou certa de contar com o apoio de todos os leitores da Folha do Meio.
Rita de Cássia L. da Silva
ritameioambiente@bol.com.br
Fundação Cambirela do Meio Ambiente
88130-000 Palhoça – SC


Amizade
Curvo-me novamente à benevolência da sincera amizade de todos vocês aí da redação da Folha do Meio Ambiente. Agradeço o texto da página três da edição 151 sobre nosso boletim Entre Amigos.
A edição, como sempre, é rica em conteúdo, ensinamentos e aprendizado. Aliás, como todas as outras anteriores. Resta-me agradecer a todos que militam e dignificam esse jornal, abrindo seus corações e suas mentes para contribuir sobremaneira com a natureza, assegurando uma sobrevivência mais digna e respeitada.
Jurandir Schmidt
Joinville – SC


Terra Ronca 1
Nasci em Goiás e vivo em São Paulo há muito tempo. Não tinha dimensão da beleza e do patrimônio natural que representa o Parque de Terra Ronca. Fiquei fascinado com as fotos e percebi que só o Brasil mesmo para deixar um patrimônio deste quilate tão ameaçado. Nós goianos, especialmente, e todos os brasileiros, de modo geral deveriam pressionar mais os poderes públicos para a demarcação, preservação e proteção do Parque de Terra Ronca.
Silva Jardim Neto – São Paulo – SP


Terra Ronca 2
Francamente, não dá para enteder a ação destes carvoeiros dentro de um parque como o de Terra Ronca… A questão é de autoridade governamental, é de gestão, é de cidadania e é sobretudo de polícia. Até quando vamos deixar um patrimônio de nível sendo dilapidado diante de nossos olhos?
Juarez Quadros – Goiânia- GO


Meteorologia
Quero dizer de minha satisfação em ter lido a entrevista do senhor Raymundo Garrido sobre a questão meteorológica. Não fazia idéia da complexidade do tema, da importância do assunto no nosso dia a dia e, devo confessar, achei muito interessante a nomeclatura dada aos furacões. Uma curiosidade que pude discutir com meus filhos.
Jane Mello Reis – Brasília – DF


Justiça e Cidadania
Cumprimento toda equipe pelo jornal e pela matéria “Cavalgada de 540km semeia árvores e cidadania. É o tipo de publicação que muito contribui com os objetivos desta Pasta da Justiça e da Cidadania.
Aldo José Parzianello
Secretário da Justiça do Paraná