Cartas

Com a pala­vra, o leitor

19 de setembro de 2010

José SaramagoMuito bom colocar uma pitada de poesia nas já poéticas e bem escritas reportagens deste jornal. A lembrança de frases, poesias e, sobretudo, do discurso de José Saramago, em 1998, quando recebeu o Premio Nobel de Literatura, me fez meditar muito. ?De como a personagem foi mestre e o autor seu aprendiz? é uma… Ver artigo

José Saramago
Muito bom colocar uma pitada de poesia nas já poéticas e bem escritas reportagens deste jornal. A lembrança de frases, poesias e, sobretudo, do discurso de José Saramago, em 1998, quando recebeu o Premio Nobel de Literatura, me fez meditar muito. ?De como a personagem foi mestre e o autor seu aprendiz? é uma peça de rara beleza. Seguindo as orientações do jornal, busquei o discurso completo. Que maravilha! Quantos ensinamentos! Quanta beleza nas palavras, nas frases e no pensamento de Saramago. Esta lembrança me proporcionou uma pesquisa e uma leitura que fez muito bem à minha alma. Só queria agradecer a todos por este toque que, quem diria, tinha me passado em branco.
Rafaella J. G. Santos 
Pindamonhangaba – SP


Material didático
Trabalho em uma escola em Santarém. Um professor, vindo de Brasília, trouxe há dois anos, uma pequena coleção deste jornal. Ficamos todos aqui encantados com o rico material didático. Gostaria muito de ter este jornal nas nossas salas de aula. Na verdade, fizemos apenas uma assinatura para a biblioteca. O interessante é que tivéssemos a cada edição pelo menos uns 20 exemplares. Seria possível isto? Outro assunto: vimos pela internet que vocês, há alguns anos, fizeram uma reportagem  sobre Alter do Chão.  Seria possível conseguir um exemplar com esta matéria?
Cândida G. Gonçalves – Santarém – PA
ggcandida13@yahoo.com.br



Informação
Uma informação: gostaria de saber qual a diferença de valor na assinatura, pois vi dois valores diferentes. Também gostaria de receber algumas edições passadas para minha coleção.
Bruno Mourão –
brunonunes_mourao@hotmail.com
NR: Caro Bruno, o valor da assinatura para 12 edições é de R$ 87,00. Talvez você tenha visto um cupom de alguma edição antiga, quando o valor era outro. Tivemos que alterar o preço, porque este valor mal dá para pagar a postagem do jornal. Obrigado pela confiança e apoio.


Cantinho do meio ambiente
Sou Bibliotecária da Biblioteca Municipal Carlos Drummond de Andrade, em Macatuba, no interior de São Paulo. Estamos montando o Cantinho do Meio Ambiente um projeto que visa a educação ambiental da população. Mas temos poucos materiais disponíveis em nosso acervo. Venho solicitar à Folha do Meio uma coleção para nosso espaço, porque sabemos da seriedade e comprometimento do jornal com as causas ambientais. O elogio é sincero porque acompanho este projeto de jornal há muito tempo.
Andréia Fidelis – Macatuba – SP
andreia.fidelis@hotmail.com


Anas Mirandas
Li, no Correio Braziliense uma belíssima crônica da jornalista e escritora Ana Miranda sobre o relógio de pássaros. Que sensibilidade! Só quem ama, defende e está ligado à natureza pode escrever um texto como este. A Ana Miranda é o que podemos chamar de ?Últimos dos Mohicanos?. Esta espécie de pessoas com tal compromisso com o meio ambiente também está em extinção. São estes compromissos e textos assim que vão educar e conscientizar toda população sobre a importância das aves voltarem às cidades, aos sítios e às fazendas. Não podemos esperar que os órgãos governamentais trabalhem neste sentido. O governo quer progresso, hidrelétricas, plantações de soja, monoculturas. Só traíras, lambari e peixes menos importantes desovam em águas paradas. As barragens estão acabando com os peixes de piracema. Um pecado! Precisamos de muitas, mas muitas Anas Mirandas…
Johan Dalgas Frisch – SP
NR: Pela beleza e oportunidade da crônica publicada no jornal Correio Braziliense (15/agosto) estamos republicando-a nesta edição, na página 3.


Valparaíso (DENÚNCIA)
Fiscalização urgente! Por favor, autoridades ambientais e gestores públicos em geral: venham ver o que está acontecendo no setor de chácaras Ipiranga A, de Valparaíso-Goiás. Estão derramando muitos caminhões de lixo ao lado de uma nascente que inclusive passa dentro de nossa chácara. Logo, logo o trator vai empurrar tudo para dentro de um pequeno córrego de água limpa. Além de entupir as nascentes está poluindo tudo em volta. Tomem nota do de endereço: Rua Araguaia, próximo ao campo de futebol ?soçaite?. Quando o presidente Lula esteve fazendo comício aqui, dia 6 de setembro, junto com a Dilma, nós avisamos a assessoria deles. Mas ninguém tomou providências.
Carlos – rubi2300@ibest.com.br  Valparaíso – Goiás


Elmo Amador
Levei alguns exemplares da Folha do Meio Ambiente para Zulmira Bittencourt Amador, viúva do professor Elmo Amador. Ela ficou muito emocionada com a lembrança do jornal e disse que iria remetê-lo a alguns amigos e parentes. Já havia lido a reportagem, pois Elmo era leitor do jornal. Zulmira me contou que há um grupo de arquitetos querendo fazer uma obra sobre o Elmo para ser colocada em algum lugar da Baia de Guanabara e que o livro dele será reeditado. Tudo isto é muito importante para a causa ambiental.
Zilda Ferreira – Rio de Janeiro – RJ


Elmo, uma referência
Queria fazer um registro de elogio ao jornal. Apenas a Folha do Meio registrou a morte deste bravo ambientalista chamado Elmo Amador. E a matéria foi uma reverência ao professor, ao técnico e ao profissional que lutou com inteligência e determinação pela educação ambiental. Ele tinha um sítio aqui perto de Friburgo e de quando em vez alunos e professores da região o encontrava por lá. O Brasil não está repondo a contento pessoas de valor que prestavam um serviço fantástico à sociedade e ao meio ambiente. O Rio de Janeiro perdeu um herói. Esperamos que suas ideias e suas lições permaneçam.
Carlos G. Lins – Terezópolis – RJ


Ativo ambiental 1
Não tinha pensado, ainda, sobre o valor comercial das florestas que, infelizmente, ainda não é computado no PIB de nenhum país. De fato, a sociedade precisa saber e entender que a biodiversodade  precisa ser computada e tratada como um patrimônio ambiental e também comercial. As queimadas que estamos vendo por este Brasil a fora, os desmatamentos terríveis e a formação de pastagens desnecessárias estão colocando em risco ativos ambientais que vão gerar oportunidades, renda, trabalho e até soluções medicinais para melhor qualidade de vida futura.
Salles Aquino – saquino58@gmail.com  
Manaus – AM



Ativo ambiental 2
Um pedido e uma informação: gostaria muito de republicar a reportagem ?Ativo Ambiental – O Capital Natural? que saiu na edição 212, páginas 6 e 7. Achei a matéria muito educativa e que precisa ser material de estudos nas escolas e nas ONGs aqui do meu município. Também, se pudesse, gostaria de receber mais exemplares desta edição.
Amigos do Planeta 
Sandro S. Vargas Porto Alegre – RS


Meio ambiente e as eleições
Gostei muito dos 10 mandamentos da sustentabilidade eleitoral. Uma informação: posso republicar esta página para distribuição aos eleitores de minha cidade? Acho também que está faltando muito de cidadania e está sobrando interesses comerciais nestas eleições. O que mais a gente vê é gente querendo ser cabo eleitoral para arrumar um boquinha depois das eleições. Quando não se tem o interesse direto: a venda de voto. O curral eleitoral continua sendo uma prática corriqueira neste Brasil velho de guerra… Educação neles! Só a educação politiza e faz de cada um cidadão das boas causas.
Sylvio B. Prado 
Campo Grande – MS