Cartas

29 de outubro de 2014

Serra da Gandarela “Li com muito interesse a reportagem sobre a Serra da Gandarela. Gostaria também de apresentar a campanha que a nossa floricultura está participando: “Plante uma Árvore” , que será realizada através do plantio de mudas nativas na Gandarela. A região da Serra da Gandarela está sendo ameaçada de todas as formas. Estamos… Ver artigo

Serra da Gandarela
“Li com muito interesse a reportagem sobre a Serra da Gandarela. Gostaria também de apresentar a campanha que a nossa floricultura está participando: “Plante uma Árvore” , que será realizada através do plantio de mudas nativas na Gandarela. A região da Serra da Gandarela está sendo ameaçada de todas as formas. Estamos contando com a contribuição de sites e blogueiros que queiram engajar-se nessa causa. Um deles, é o “SOS Mata Atlântica” que está disseminando informações sobre a nossa campanha.
http://www.sosma.org.br/blog/doacao-de-mudas-para-acao-de-reflorestamento-na-serra-do-gandarela-mg/
Para nos ajudar, basta postar o link da campanha:
http://www.ikebanaflores.com.br/blog/category/campanha-ikebana-flores/
e estimular a participação de todos.
Gostaríamos também de enviarmos conteúdos exclusivos (textos e fotos) a todos que se interessarem para maior divulgação em sites e blogs.
Thais Alessandra Martins – 
Floricultura Ikebana – Belo Horizonte – MG
 
Expedição Langsdorff 1
“Acompanho com o maior interesse e leio como se fosse uma novela esta saga da Expedição do cônsul Langsdorff. Acho que o jornal bem podia fazer uma grande exposição itinerante desta “marcha cultural e ambiental” pelo sertão brasileiro, nos idos 1800”.
Kátia N. Ventura – Cuiabá – MT
 
Expedição Langsdorff 2
“Este seriado que o jornal está fazendo sobre a Expedição Langsdorff é de um valor cultural e histórico incalculável. Poderia dizer, também de um valor ambiental e antropológico fantástico. Leio e releio sempre as matérias e aguardo com ansiedade a Parte 12, com vontade de que não termine nunca. Parabéns ao Miguel Flori por saber decifrar e passar para os leitores do jornal uma expedição tão rica, desconhecida pelo grande público brasileiro e com um saber tão forte de aventura”. 
Chris M. Almeida 
Cuiabá – MT
 
Beleza dos ipês
Ao receber a Folha do Meio Ambiente, edição de setembro, posso dizer que me sinto muito feliz em participar do jornal com a matéria sobre os ipês urbanos. Este é um jornal que dá gosto de escrever e de ler. Sinto que a Folha do Meio é feita com amor pelo meio ambiente e pelo bom trabalho jornalístico. Meus parabéns. E, me atrevo a dizer, até uma próxima oportunidade.
Paulo André Barros Mendes  Belo Horizonte – MG
 
Primavera
Ninguém deterá a Primavera! Moro em Brasília desde os anos 70 e posso confirmar tudo que o jornal escreveu sobre a arborização da Capital. Brasília é uma cidade-parque onde os ipês, as sibipirunas, angicos, as paineiras, as copaíbas e outras espécies reinam absolutas. Arborização é destaque na qualidade de vida de qualquer cidade civilizada. 
Walter M. G. Curado – Brasília
 
Maranhão
Li a entrevista da pesquisadora Vandi Falcão e apreciei muito o trabalho do fotógrafo Geraldo Kosinski. A sensibilidade de um e de outro está bem retratada na matéria, na entrevista e nas fotos. Gostaria de saber como adquirir esse álbum “Maranhão”. 
Alves de Castro – Maranhão-MA
 
Tatu-bola
Estamos no jogo pelo tatu-bola. Que delícia de foto da mamãe tatu-bola com seus tatuzinhos, todos gêmeos. Aprendi que são gerados pelo processo poliembriomia, quando um só óvulo se divide em vários embriões. Também acho que a Copa do Mundo no Brasil, ou seja, a CBF e a FIFA não souberam aproveitar bem a imagem e a história do Tatu-bola, como mascote da Copa. Prá começar dando o nome de Fuleco.
Jonas T. Cintra  
Belo Horizonte – MG
 
Museu do Eclipse em Sobral
Foi uma surpresa ler a nota de Silvestre Gorgulho, na edição 253, de julho,  da FMA sobre o recente livro “O PESO DA LUZ”, da escritora Ana Miranda, a respeito do eclipse em Sobral em 1919. É que eu tinha acabado de voltar de uma viagem ao nordeste para visitar parentes e aproveitei para realizar um antigo sonho: conhecer o Museu do Eclipse em Sobral.
Eu já havia escrito um artigo sobre o assunto em 2005 e, quando li a nota, estava preparando outro sobre a visita ao Museu. Acho que o Silvestre Gorgulho ficará um pouco surpreso com o que escrevi, mas é importante ver todos os lados de uma questão. Então convido os jornalistas da Folha do Meio e a todos os leitores a ler o meu relato. 
Longa vida à Humanidade e à FMA.
Domingos S.L. Soares – dsoares@fisica.ufmg.br 
Belo Horizonte – MG
 
NR: Domingos Soares, obrigado pela carta e parabéns pelo seu trabalho. Visitamos o site e lemos seu artigo super interessante. Acho que os leitores também vão gostar. Segue aqui o link. 
http://www.fisica.ufmg.br/~dsoares/sobral/meclips.htm

 

 

ILEGAL e a cannabis sativa
Gostaria de ter o apoio dos leitores da Folha do Meio Ambiente para o Movimento Nacional de Legalização do Tratamento com Maconha Medicinal. 
Agora em outubro estreia o documentário “Ilegal”, produzido a partir do curta de mesmo nome, exibido, inicialmente no YouTube. Apresenta pacientes brasileiros, que sofrem de diversas doenças que só podem ser tratadas com derivados da cannabis sativa (popular maconha), e todos os entraves absurdos à aquisição legal destes medicamentos, causados por nossa ignorância científica, burocracia estúpida e falta de vontade real de atender às necessidades destes pacientes. Quanto mais pudermos chamar atenção para este documentário, mais fortaleceremos um debate real sobre o assunto, ampliando o grupo dos conhecedores desta realidade, para que entendam que a pressão pública é essencial no encaminhamento de questões, como esta, consideradas polêmicas. 
Vale muito a pena assistir! Além dos valores óbvios de uma contribuição prática e concreta a esta questão, o trabalho é tão bem-feito que me surpreendeu! Tem emoção, informação e até humor na dose certa. E, ainda, a trilha sonora é de chamar atenção!
Mônica Gorgulho – São Paulo – SP
mgorgulho@uol.com.br