Cartas

Com a palavra, o leitor

21 de outubro de 2005

OTCAQuero agradecer toda equipe da FMA pela atenção dispensada à Organização do Tratado de Cooperação Amazônica – OTCA, neste especial momento em que comemoramos 25 anos da entrada em vigor do Tratado de Cooperação Amazônica. Consideramos o aniversário do TCA um evento de fundamental importância para nossa jovem Organização e para os países amazônicos que,… Ver artigo

OTCA
Quero agradecer toda equipe da FMA pela atenção dispensada à Organização do Tratado de Cooperação Amazônica – OTCA, neste especial momento em que comemoramos 25 anos da entrada em vigor do Tratado de Cooperação Amazônica. Consideramos o aniversário do TCA um evento de fundamental importância para nossa jovem Organização e para os países amazônicos que, naquela época como hoje, se uniram para defender os princípios de soberania, desenvolvimento sustentável, luta contra a pobreza e defesa da melhoria da qualidade de vida. Por se tratar de uma entidade ainda jovem, o espaço cedido pela FMA  auxilia-nos na consolidação da imagem da OTCA e na divulgação de nosso trabalho.
Rosalía Arteaga Serrano
Secretária-Geral da OTCA – Brasília – DF


   Gabão
Acabo de receber a Folha do Meio Ambiente que tem minha correspondência. Além de meus agradecimentos, gostaria de parabenizar toda equipe pelo Dia Internacional do Turismo. É oportuno exprimir este sentimento àqueles que fazem da educação e do respeito à natureza seu trabalho diário. Muita coragem.
Boris N?Dong Nguema
n.boris3@caramail.com
Gabão – África Central


ABI
Felicito toda redação da Folha do Meio Ambiente pelo conteúdo do jornal e pela qualidade das informações.
Maurício Azedo
Presidente da ABI – Rio de Janeiro – RJ


Corrupção
Pedimos aos leitores da FMA que acessem o site que faz várias denúncias: www.escandalodomeioambientern.cjb.net Vejam nele o que é realmente corrupção. É corrupção em cima de corrupção. Basta dizer que colocaram o Rio Grande do Norte na CPI da biopirataria devido as nossas denúncias. E o trabalho só não foi mais fundo, na convocação de servidores, porque tinha gente grossa envolvida, inclusive do PT que recebeu dinheiro de empresas multadas pelo Ibama para a campanha de 2002.
Rogério Câmara – presidente da SOS Mangue – (84) 9975-5718/3223-4483
sosmanguern@yahoo.com.br


Carvoarias
Quero deixar com vocês minha sugestão. O CCN-MG uma ONG sem fins lucrativos vem fazendo um maravilhoso projeto de fomento ambiental e geração de renda com as comunidades do rio Pandeiros, em Januária-MG. Essas comunidades tinham como meio de sustento o trabalho nas carvoarias da região, o que causava destruição do Cerrado e degradação da qualidade de vida. Esses carvoeiros tinham uma vida miserável. Depois da implantação do projeto “Gente, Água, Mata e Mel” mais de 100 famílias foram beneficiadas.Vale a pena fazer uma reportagem sobre esse trabalho que é importante no aspecto ambiental e social.
Roger Amaral Pimenta
rogerpimenta@pop.com.br


Aves Brasileiras 1
Muito bom ver, sentir e escutar os pássaros mostrados na edição 161, de setembro. Na realidade, os pássaros cantam em todas as estações. É preciso que a criatura humana deixe seu orgulho capitalista de lado (ou extingue-o completamente) e reaprenda as lições da natureza.
Não é preciso uma faculdade para aperfeiçoar os cinco sentidos. A natureza é o maior de todos os estabelecimentos de ensino e possui os professores mais gabaritados. O melhor de tudo, é que as aulas são gratuitas. Para um bom aprendizado, basta frequentar com mais assiduidade as aulas.
Quem nada aprende, recebe o diploma das consequências do pouco caso e da realidade da natureza quando trasformada.
Até mais ver.
Jurandir Schmidt – ENTRE AMIGOS
Joinville – SC
 
Aves Brasileiras 2
É impressionante como todo mundo gosta de ver, ler e curtir uma ave. Já mandei buscar três exemplares do novo livro de Dalgas Frisch sobre as aves brasileiras. Com certeza, dois amigos que moram no exterior terão grande surpresa em recebê-los como presente de Natal. Quero agradecer a Folha do Meio pela dica.
Norman B. Telles – Belo Horizonte- MG


Aves Brasileiras 3
Ainda tenho os discos de vinil desta figura fantástica que é Dalgas Frisch. Foram comprados por meu pai. Aquelas gravações com cantos de aves brasileiras são todas uma maravilha. Gostei da matéria sobre o novo livro de Dalgas e, sinceramente, quero cumprimentar o autor do texto Menino Sonhador, que está na página 6 da edição 161. Um poema que deve ter calado fundo no coração do Dalgas.
Selma Sanches – Bauru – SP


Aves Brasileiras 4
Fiquei encantado com a nova edição do livro de Johan Dalgas Frisch que ainda traz um bônus maravilhoso: outro livro sobre suas aventuras pelas matas brasileiras para criar parques, gravar os cantos das aves e fotografar essas maravilhas da natureza. Gostei muito da reportagem sobre os cantos e cores do Brasil.
Mariana G. Ferreira – São Paulo – SP
 
Gilbués 1
Verdadeiramente impressionante as imagens que vocês divulgaram do deserto de Gilbués, no Piauí. Foi uma matéria muito importante, com todos detalhes sobre a desertificação daquela área. Pela primeira vez vi e li algo que não sabia que estava acontecendo aqui mesmo no Brasil.
É isto que acontece quando os governos pensam mais em obras faraônicas, como a transposição do rio São Francisco, do que fazer obras simples, do dia-a-dia, como é a revitalização dos rios, do solo e das matas ciliares.
Isabel M. Castro – Fortaleza – CE


Gilbués 2
Sou presidente do Instituto Caipora de Ecologia, aqui no Piauí, e escrevo para dizer que gostei muito da reportagem sobre Gilbués. O tema desertificação foi tratado com muita seriedade abordando todos os aspectos relevantes, como geológicos, físicos, culturais, agrícolas e de mineração.
Pedro Henrique
pedro_henrique_sa@hotmail.com
Piauí


Gilbués 3
Estive esta semana no Ministério do Meio Ambiente, em Brasília, e um assessor da ministra Marina Silva me deu um exemplar da Folha do Meio Ambiente com a seguinte orientação: leve este jornal, leia esta matéria e, se possível, tire xerox das páginas que falam do deserto vermelho “O muncípio que virou pó” e distribua nas escolas de sua cidade. E justificou o pedido: primeiro que em 2006 o mundo inteiro fará uma forte campanha para conscientizar os povos do perigo deste fenômeno que vem crescendo muito, que é a desertificação. É importante que as crianças e as escolas discutam o problema. Segundo, porque a reportagem mostra com detalhes como uma cidade “alvissareira” caiu na desgraça por pura falta de gerenciamento das coisas públicas.
Kleber Lucas Filho – Parnaíba – PI


Caça esportiva
Precisava de um favor. Gostaria de ter acesso às matérias que escreveram sobre caça esportiva. Sou coordenadora da ONG  União pela Vida, de Porto Alegre, que foi justamente quem ingressou com uma Ação Civil Pública contra a atividade em 2004. Em 2005 obtivemos a sentença que proibiu o Ibama de continuar autorizando a atividade da caça esportiva no Rio Grande do Sul. Gostaríamos também de assinar o jornal, pois é muito importante para nosso trabalho.
Maria Elisa Silva – ONG União pela Vida
upvrsbrasil@yahoo.com.br
Porto Alegre – RS