Coluna do meio

19 de abril de 2013

silvestre@folhadomeio.com.br

MAS DÁ TRABALHO

“Vieram os atrasos, as licenças demoradas, os problemas de gestão, os protestos dos índios e, pronto, o fantasma do apagão voltou a rondar os gabinetes. O que parecia seguro e politicamente correto não era nem uma coisa nem outra. Agora, o mais importante é garantir a segurança energética. Térmicas, nucleares até os grandes reservatórios das hidrelétricas voltam a ganhar espaço. Se é tão vantajosa, por que empresas e governos relutam tanto em investir em eficiência energética?”

 
Capa do periódico da Agência Internacional de Energia (AIE), que faz 25 recomendações de melhoria que, se implantadas nos 28 países membros da organização, resultariam numa redução de custos da ordem de US$ 1 trilhão.
 
 
 
Ibama alerta donosde veículos diesel P7
 
• Atenção os proprietários de veículos movidos a óleo diesel fabricados a partir de 2012, que atendem a fase Proconve-P7, com controle de emissões com a tecnologia SCR.
• O Ibama alerta que a instalação de botões, chaves, sensores, software ou qualquer outro dispositivo que vise a enganar o sistema de controle de emissões para a não utilização do ARLA 32 vai causar problemas técnicos aos veículos, que, por sua vez, trarão prejuízos financeiros futuros.
• Mais: vai configurar ilícito ambiental, tanto pra quem vende/executa a instalação quanto para o proprietário do veículo, passível de multa que pode chegar a R$ 50 milhões. O Ibama reforça: ignorem anúncios de milagres tecnológicos/financeiros vendidos na Internet e em oficinas mecânicas.

 

Energia: choque térmico

 

•  A crise da energia é a crise anunciada.
•  Os reservatórios não encheram e o final das chuvas está chegando.
•  Pior: em plena estação das chuvas, o governo teve que manter as  termelétricas  ligadas em março e início de abril.
•  As termoelétricas já são responsáveis por 24% de toda energia consumida no Sistema Integrado Nacional.
•  Previsão de desligamento? Ninguém se arrisca a dizer.
 
 
Agrotóxico: Brasil campeão
 
•  Pelo sexto ano seguido (2008/2013), nosso país deve ser o campeão mundial no consumo de agrotóxicos. 
•  Cerca de 20% de todos os inseticidas, fungicidas, herbicidas, nematicidas, acaricidas, formicidas e outros defensivos agrícolas produzidos no planeta são aplicados aqui. 
•  Estão registrados no mercado brasileiro mais de 400 ingredientes ativos que, combinados, se transformam em quase 2.500 fórmulas de agrotóxicos largamente utilizados nas nossas lavouras. 
•  O pior da história é que das 50 substâncias mais usadas, 24 já foram banidas nos Estados Unidos, no Canadá, na Europa e em alguns países da Ásia. 
•  O Brasil não tem jeito mesmo.
 
 
Índios x mineração
 
 
• A mineração continua sendo uma ameaça para as comunidades indígenas.
•  O tema voltou ao debate no Congresso Nacional e a discussão parece não ter fim.
•  Verdade: a briga pelas terras indígenas e a ganância das mineradoras parecem não ter fim.

 

 
 
Marina Silva
 
“Para enfrentar a crise econômica, o governo repete estímulos fiscais para a indústria de automóveis sem exigir contrapartidas sociais e ambientais, embora saiba que apenas empurra a crise para mais adiante e agrava os problemas de mobilidade e de poluição urbana”.