Coluna do meio

22 de abril de 2014

silvestre@folhadomeio.com.br

“Nós, seres humanos, não somos meros beneficiários das demais criaturas, mas sim guardiões delas”.
Papa Francisco
 
 
Guanabara, o lixão olímpico
• A Baía de Guanabara continua um lixão a céu aberto.
• Os governos federal, estadual e municipal já gastaram bilhões de reais há tanto tempo e o lixão guanabarense continua.
No próximo mês de agosto, haverá um evento teste na Baía de Guanabara por conta das provas de vela que serão realizadas ali, nas Olimpíadas de 18.
• A poluição, pelo jeito, vai continuar desafiando técnicos e autoridades  enquanto a Baía de Guanabara continua um lixo e as lagoas da Barra da Tijuca continuam sendo outro lixo.
• Princípio básico da magnanimidade da natureza: para despoluir, basta estancar as formas de poluir…
 
Aplicação dos royalties
• Em 2013, só de royalties de água, Furnas distribuiu para municípios e estados R$ 163, milhões.
• Nos últimos dez anos, foi repassado R$ 1,5 bilhão em compensação financeira pelo uso de recursos hídricos para geração de energia.
• Furnas tem 12 hidrelétricas – Funil e Simplício (RJ),  Furnas e Marimbondo (MG), Mascarenhas de Moraes (SP), Serra da Mesa, São Domingos e Corumbá  (GO), Luiz Carlos Barreto de Carvalho (SP/MG), Itumbiara (MG/GO), Porto Colômbia (MG/SP) e Manso (MT).
• O valor dos royalties da água corresponde a 6,75% de toda a energia produzida mensalmente.
• A pergunta: – Será que este dinheiro é bem aplicado pelos municípios?
 
Exploração
• Pensando bem, água mineral também deveria pagar royalties para as estâncias hidrominerais. 
• Até hoje, água mineral é direito de lavra. É considerada recurso mineral e não recurso hídrico.
 
———————————————————————————
 
Esquimó com ar condicionado
• Na última parte de seu quinto relatório, o IPPC prega mudanças radicais para cortar as emissões de gases de efeito estufa e, assim, evitar a catástrofe anunciada das mudanças climáticas.
•  E o IPPC já fez as contas: até 2029 serão necessários gastos anuais no valor de 147 bilhões de dólares.
•  O problema é concreto: mantido o número atual de emissões, a temperatura média no Planeta aumentará entre 3,7C e 4,8C até 2100.
• Isso é para deixar esquimó ligando ar condicionado.

———————————————————————————

Esquimó com ar condicionado

• Na última parte de seu quinto relatório, o IPPC prega mudanças radicais para cortar as emissões de gases de efeito estufa e, assim, evitar a catástrofe anunciada das mudanças climáticas.
•  E o IPPC já fez as contas: até 2029 serão necessários gastos anuais no valor de 147 bilhões de dólares.
•  O problema é concreto: mantido o número atual de emissões, a temperatura média no Planeta aumentará entre 3,7C e 4,8C até 2100.
• Isso é para deixar esquimó ligando ar condicionado.

———————————————————————————

• Jerson Kelman acompanha preocupado a crise da água entre São Paulo e Rio de Janeiro. 

• Segundo ele, se o Brasil tivesse uma instituição forte e uma legislação clara para definir a quem pertencem os rios, disputas como essa talvez nem acontecessem.
• Kelman foi justamente o idealizar e presidente da Agência Nacional de Águas (ANA) fundada exatamente para deliberar sobre o tema.
• Ele justifica: “Quando criamos a ANA, achávamos que ela teria esse papel de dirimir os conflitos pela água. Mas nasceu pobrinha, e a confusão na lei sobre o domínio dos rios atrapalhou”.
• E a disputa pelas gotas do rio Paraíba continua entre os governos do Rio e São Paulo.
• Imagina só a disputa pelas gotas do rio São Francisco?
• Uma transposição de disputas.

———————————————————————————

Carro elétrico
•  Os veículos elétricos deixaram de ser sonho para virarem realidade. Entram 

na vida das montadoras e dos motoristas.
 
VOLT Chevrolet, o carro elétrico da GM
 
•  Para se ter uma ideia, hoje, no mundo inteiro, existem mais de 64 mil postos públicos de recarga de veículos elétricos em funcionamento. 
• O levantamento não levou em conta os carregadores particulares.
• A popularização desta alternativa sustentável corre célere por todos os cantos do Planeta.
•  As consultorias no setor indicam: até 2020, devem existir mais de 200 mil postos públicos de recarga para veículos elétricos.
• Em algumas cidades já não se constroem estacionamentos externos e internos sem as tomadas estrategicamente colocadas.