Coluna do Meio

25 de junho de 2014

silvestre@folhadomeio.com.br

 

A líder indígena Sônia Guajajara

 

 

As flechadas de Sônia Guajajara

A líder indígena Sônia Guajajara, uma das comandantes do movimento indígena que flechou, em maio, o poder na Esplanada dos Ministérios, mandou um recado pesado:
– “A Dilma desconhece os índios brasileiros e ignora suas aspirações. Ela pensa que, para ficarmos bem, precisamos ter bens, chuveiro quente, casa de alvenaria”.
– “Nossa lógica e nosso modo de vida são outros: qualidade de vida para nós é liberdade, e liberdade é ter nossos territórios livres de ameaças e invasões para produzir sem destruir, como fazemos milenarmente.”
– “O governo paralisou as demarcações de terra para não desagradar políticos ligados ao agronegócio e buscar o apoio deles à reeleição da presidente”.
– “O desgaste tem ocorrido por conta da omissão do ministro da Justiça [José Eduardo Cardozo] em relação à questão de demarcação de terras. Os conflitos no campo se acirraram, e ele simplesmente suspendeu todos os processos de demarcação em curso”.
– “Nosso problema não é com o pequeno agricultor. Em quase todas as áreas a serem livradas de intrusos ou devolvidas a indígenas, os pequenos agricultores aceitam sair se receberem indenização. Quem está lutando contra isso e pressionando são os grandes”.
– “No Nordeste, além da criminalização e falta de terras, os indígenas têm que lutar pelo seu reconhecimento enquanto etnias, enquanto povos”. 
 
 
JBRJ no padrão FIFA
• O Jardim Botânico do Rio de Janeiro assinou acordo de cooperação com o Pnuma para formalizar a participação do JBRJ no desenvolvimento do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira.
• Agora, só falta o JBBR firmar acordo com a Polícia Federal, ICMBio, Ibama, Cruz Vermelha, Procon e outros organismos de defesa do consumidor e de fiscalização para tirar as mais de 200 família invasoras que teimam em morar dentro da área tombada, patrimônio criado por D. João VI.
• A Justiça já mandou que essas famílias deixassem este santuário ecológico, histórico e cultural.
• Queremos um Jardim Botânico do Rio padrão FIFA.

 

Serra da Farofa
• O Complexo Serra da Farofa está dividido em seis grandes blocos localizados nos municípios catarinenses de Painel, Urupema, Rio Rufino, Urubici e Bocaina do Sul e ainda reúne as nascentes dos rios Caveiras e Canoas.
• Justamente nessa região de rica biodiversidade, a Klabin criou sua primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural Estadual (RPPNE), em Santa Catarina, com quase 5 mil hectares.
• É a segunda RPPN mantida pela Klabin. 
• A primeira, localizada dentro da Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR), possui 3.852 hectares e foi criada em 1998.

 

Conversa comprometedora
Conversa de um alto funcionário do Ministério do Meio Ambiente, conversando com um deputado federal, da base do governo.
  – Estou neste Ministério há 17 anos. Nunca vi uma comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente tão pífia, tão ordinária e tão descompromissada.
Ao que o parlamentar respondeu:
  – Nunca vi um Ministério tão sem força política como este. E uma ministra tão distante da causa como esta.
 O diálogo foi registrado por um jornalista, um funcionário do Ibama e um servidor do Ministério.
 Ainda bem que a porta do elevador privativo do 5º andar do MMA fechou rápido.