Coluna do meio

16 de dezembro de 2015

folhadomeio@folhadomeio.com.br

"Na história recente da nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 e descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. O crime não vencerá a Justiça”.  

Carmen Lúcia Antunes Rocha, ministra do Supremo Tribunal Federal
 
 
 
Mineração e destruição
.Enquanto os chineses estão chegando de olhos em nossos minérios, a Igreja em sua Pastoral da Terra faz um alerta:
.Existem grandes minas a céu aberto, desmatamento e expulsão de famílias, povos indígenas e quilombolas ameaçados por interesses minerários sobre seus territórios.
.Pior: poluição generalizada das águas e do solo.
.Processos de escoamento do minério que impactam centenas de comunidades ao longo dos minerodutos ou das ferrovias que exportam a grandíssima maioria de nossos minérios.
.Neste sentido, o Grupo “Igreja e Mineração” acaba de lançar o vídeo “Igrejas e Mineração na América Latina”.
.É um vídeo de denúncia e de esperança, para mostrar a realidade das comunidades que são obrigadas a conviver com este processo de destruição.

 

Conflito por água
.A Comissão Pastoral da Terra diz que o Brasil teve recorde de conflitos por água em 2014.
.Segundo o coordenador da CPT, Roberto Malvezzi, foram 127 casos graves envolvendo 42.815 famílias, principalmente no Nordeste e Sudeste.
.Das 127 ocorrências, 55 tinham relação com o uso e preservação da água, 49 estavam ligadas à instalação de barragens e açudes e 23 notificações referem-se à apropriação particular de áreas em que a água era considerada um bem comum.
 
 
Portugal, Brasil e os índios
.Quando o Brasil foi descoberto, calculam os historiadores que o Brasil devia ter cerca de 5 milhões de habitantes. 
.Todos evidentemente índios. 
.Portugal, em 1500, segundo calculam os mesmos historiadores, tinha cerca de 200 mil habitantes. 
.Hoje o Brasil tem 200 milhões de habitantes e cerca de 1 milhão de índios. Algumas tribos ainda isoladas. 
.Portugal tem lá seus 11 milhões de habitantes.

 

Prodes Cerrado
 
. O Ministério do Meio Ambiente está elaborando um programa de proteção do Cerrado, que deve entrar em vigor agora no final do ano.
.Além deste programa, o MMA começa um novo sistema de monitoramento do Cerrado em parceria com o INPE. 
.Segundo a ministra Izabella Teixeira “a partir de 2016 teremos um Prodes Cerrado, igualzinho ao Prodes Amazônia. 
.E Izabella garante: “Estamos trabalhando junto com o Instituto de Biociências, com o Ibama e com a Embrapa nos outros biomas do País”.
 
 
Cerrado excelência
Por falar em Cerrado, Brasília – praticamente no coração do Cerrado – ganhou importante espaço dedicado à pesquisa e conservação deste ecossistema. 
É o Centro de Excelência de Estudos sobre o Cerrado (Ceex) que está dentro da área da Estação Ecológica Jardim Botânico de Brasília.
O Ceex é fruto de uma parceria entre o Jardim Botânico, o ICMBio e a UnB.

Mundo injusto

.Fome, esse é um termo extremamente usado em todas as línguas para as mais variadas situações. 
.Tão usado que quem tem fome de poder, fome de votos, fome de bola, fome de dinheiro ou, até mesmo, quem tem fome de notícias raramente tem a verdadeira fome: a fome de alimentos. 
.A fome é uma triste realidade e a desnutrição é um dos mais complexos e sérios problemas da humanidade. 
.Por quê? Simples, porque o mundo produz alimentos suficientes para todos, mas o desperdício, a diferença cultural, o desnível econômico e a ganância de poucos acabam por provocar uma defasagem na oferta de alimentos.
.A ganância de poucos acaba provocando a miséria de muitos.