Empresas & Meio Ambiente

FFT: curso de manejo recebe prêmio CNI

5 de março de 2004

    Estabelecendo modelos de manejo florestal para a indústria, a Fundação Florestal Tropical (FFT), braço brasileiro da ONG norte americana “Tropical Forest Fundation”, recebeu o prêmio CNI de ecologia – etapa estadual, na categoria “projetos cooperativos entre ONG’s ambientais e a indústria”, voltada exclusivamente para organizações não governamentais que trabalham em sintonia com a… Ver artigo







 


 


Estabelecendo modelos de manejo florestal para a indústria, a Fundação Florestal Tropical (FFT), braço brasileiro da ONG norte americana “Tropical Forest Fundation”, recebeu o prêmio CNI de ecologia – etapa estadual, na categoria “projetos cooperativos entre ONG’s ambientais e a indústria”, voltada exclusivamente para organizações não governamentais que trabalham em sintonia com a indústria. Com esta premiação, a FFT se habilitou a concorrer ao prêmio CNI de ecologia – etapa nacional.


O projeto que contemplou a FFT foi o “treinamento in situ”, voltado para engenheiros e extencionistas florestais, e realizado em parceria com o grupo Cikel Brasil Verde S/A. O prêmio foi concedido pela Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), através do Instituto Euvaldo Lodi.


Instalada desde 1994, no Pará, a FFT se propôs a ser o catalisador entre a indústria e a pesquisa. “Sua meta é estabelecer modelos de manejo sustentável para a indústria”, disse Johan Zweede, presidente da ONG. Partindo do princípio do “impacto mínimo”, a ONG comprovou cientificamente que é possível explorar a floresta com o mínimo de degradação.


A Fundação Florestal Tropical estará promovendo neste segundo semestre diversos cursos voltados ao manejo florestal: educação em manejo florestal para tomadores de decisão e gerenciamento de manejo florestal.



UFRJ promove Treinamento 
de Gestão de Resíduos Industriais


São cada vez maiores os problemas gerados pela gestão inadequada de resíduos industriais e agora as empresas têm de prestar atenção, pois com a Lei dos Crimes Ambientais, ficou muito mais caro negligenciar o gerenciamento do meio ambiente. Dentro destes objetivos, a UFRJ, no Núcleo Interdisciplinar de Estudos Ambientais e Desenvolvimento/NIEAD do Centro de Ciências da Matemática e da Natureza, lançou o primeiro Curso de como implantar “Sistemas de Gestão de Resíduos Industriais”.


O Curso vai permitir ao participante acompanhar e interagir com os principais temas da área de Resíduos Industrias, tais como as Convenções Internacionais, as Resoluções CONAMA, a Legislação Estadual e as Normas ISO da Série 14 000.


Segundo a professora Cecília Cipriano, Coordenadora do Centro, o curso viabiliza a integração de esforços na implementação de um Sistema de Gestão de Resíduos Industriais – SGR, envolvendo políticas, práticas e procedimentos organizacionais, técnicos e administrativos, para obtenção de melhor desempenho, controlando e reduzindo os impactos ambientais e empresariais.


Os temas abordados no curso serão bem vastos. Vão desde o Programa de Gestão, envolvendo técnicas e métodos para realização do Inventário, armazenamento, destinação final e procedimentos de emergência até auditoria ambiental, plano de ação e acompanhamento.


Mais informações: 
Casa da Ciência – Rua Lauro Muller, 4 (ao lado do Canecão) 
Investimento: R$ 500,00, inclui material didático, almoços e 
coffee-breaks. (21) 270 8547 
ou e-mail: decccmn@acd.ufrj.br



Biobrás incentiva Saúde e Cidadania


A Biobrás vem desenvolvendo desde outubro de 1999 um projeto de educação ambiental, saúde e cidadania, batizado como “Vida aos Montes” envolvendo 100 professores, responsáveis por cerca de 5 mil alunos.


“Preservar o meio ambiente” e “Integração com a comunidade”: com estes princípios a BIOBRÁS demonstra que a proteção ao meio ambiente e a melhoria constante das relações com a comunidade onde está inserida faz parte da sua essência, dos seus valores fundamentais e das suas crenças.


Participam do projeto as escolas estaduais, Irmã Beata, Filomeno Ribeiro, Maria Conceição Avelar e as escolas municipais: Afonso Salgado e Rotary São Luiz.


Este projeto conta também com a participação da ONG – Fundação Relictus, que desenvolve os temas dos seminários e toda a sensibilização das professoras.


“A Cidade Saudável” é o tema do 3º seminário do projeto “Vida aos Montes”, que se realizará nos dia s 02 e 03 de outubro no clube da Biobrás – Bioclube.


Segundo os responsáveis pela condução dos seminários, este módulo propõe a discussão e a construção do conceito de “Saúde-Cidadã”. Para Cristina Varella, Diretora de Gestão Corporativa da Biobrás, este módulo “é a interpretação da vida como arte de recuperar o encanto”.


Mais informações:
Biobrás: (31) 291-9877 – Fax: (31) 291-5594



“O que falta no Brasil é um programa maciço de informações corretas. O debate tem que aumentar e o tema transgênico precisa chegar às escolas de ensino básico e médio. Daqui a um ano teremos, quem sabe, um disque-transgênicos, um 0-800 com profissionais capacitados para tirar as dúvidas da população”.


De Leila Macedo Oda, presidente da Comissão Nacional Técnica de Biossegurança CNTBio, órgão do governo responsável pela aprovação dos testes com plantas geneticamente modificadas.



Henry Ford, o Prêmio Ambiental


Encorajar empresas e indivíduos para proteger a natureza e a biodiversidade do planeta é o objetivo do Prêmio Henry Ford de Conservação Ambiental – Um Incentivo aos Defensores do Planeta, que está na sua 5ª edição. 


Para esse ano, o Prêmio traz uma novidade: a categoria Comunicação e Educação Ambiental para projetos que utilizam instrumentos didáticos ou meios de comunicação para promover a conservação do meio ambiente, conscientizar e informar a sociedade sobre a sua importância. 


Os projetos também concorrem nas categorias Conquista Individual; Ciência e Formação de Recursos Humanos; Negócios em Comunicação; e Iniciativa do Ano em Conservação. 


Será escolhido o melhor projeto em cada uma das cinco categorias, sendo que cada um receberá um prêmio de US$ 10 mil. A divulgação do resultado com os vencedores está previsto para o final do ano, sem data confirmada. 



Alcan e a Educação


O desenvolvimento de uma consciência ecológica entre os estudantes do Ensino Fundamental é o que visa a nova parceria celebrada entre a Alcan Alumínio do Brasil Ltda. e o WWF. Para isso, serão desenvolvidas duas atividades: a capacitação de 30 educadores e líderes comunitários em quatro municípios de Goiás (Alto Paraíso, Colinas, Cavalcante e Teresina) situados na região da Chapada dos Veadeiros, que deverão atingir 3.000 alunos, e a sistematização e publicação dessa experiência de Educação Ambiental.