Entomologia: Brasil vai sediar Congresso Internacional

8 de agosto de 2005

5.000 cientistas debaterão, em Foz do Iguaçu, como preservar a biodiversidade

Entomologia é a ciência que estuda os insetos, suas interações com o ambiente e com outros seres vivos, seu aproveitamento econômico, os danos que causam à agricultura e pecuária, sua ação sobre a saúde humana e os alimentos, e as formas de controle dos insetos pragas.


No período de 20 a 26 de agosto de 2000, será realizada em Foz do Iguaçu-PR, a vigésima primeira edição do Congresso Internacional de Entomologia, que está prestes a completar um século de existência. Todas as edições anteriores ocorreram em países do Hemisfério Norte. À exceção de Japão e China, os demais eventos foram realizadas em países da Europa ou nos Estados Unidos. O último Congresso ocorreu em Firenze – Itália, onde o Brasil competiu com outros países pelo privilégio de sediar este evento, fato que não deverá repetir-se no próximo século, dada a intensa disputa pela oportunidade de ser a sede do evento. O XXI ICE será promovido pela Sociedade Entomológica do Brasil e pelo Conselho Brasileiro de Fitossanidade. Contará com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, do Conselho Nacional de Pesquisas, da Coordenação de Pessoal de Nível Superior e da Financiadora de Estudos e Projetos. O Congresso se compõe de 23 sessões simultâneas, com 274 simpósios e 17 conferências plenárias.


Além do Congresso Internacional, a comissão organizadora tem como meta captar, no mínimo, outros 15 eventos satélites de caráter nacional ou internacional, dos quais cinco já estão oficialmente confirmados, como o Congresso Brasileiro de Entomologia e o Encontro de Fitossanitaristas.


Segundo o pesquisador Décio Luiz Gazzoni, organizador do evento, o Congresso objetiva congregar os mais importantes cientistas do Brasil e de todos os demais países do mundo, para atualizar as informações referentes aos avanços da Entomologia. Objetiva também aproximar grupos de pesquisadores dos diferentes países para a condução de estudos e investigações conjuntas, visando o aumento do bem estar social da humanidade, a redução de custos e o aumento de produtividade na agropecuária, além da melhoria das condições sanitárias das populações. Ambiciona expor os últimos avanços na área de vetores importantes para a saúde pública e para a saúde animal. Também congregará os cientistas interessados em acompanhar os avanços e a contribuição da entomologia para a preservação do meio ambiente.


O tema oficial do congresso é Entomologistas Preservando a Biodiversidade. Sob este tema enquadram-se todas as formas de preservação, não apenas da fauna de insetos úteis e benéficos, mas a diversidade de insetos, de outros animais e da flora, onde os insetos são importantes polinizadores, ajudando a preservar estas espécies. A conferência de abertura do congresso abordará este tema, e será proferida por um dos mais ilustres cientistas da área, o Dr. John Lawton, da Inglaterra.


Décio Gazzoni explica que este congresso é um dos mais importantes eventos científicos do mundo, em especial na área de ciências biológicas, sendo o mais importante na categoria de estudo dos insetos. São esperados 5.000 cientistas e 1.000 acompanhantes, provenientes de praticamente todos os países do mundo. Os cientistas pertencem a universidades ou institutos de pesquisas, das áreas de Entomologia, Agronomia, Veterinária, Saúde, Biologia, Biotecnologia, Bioquímica, Biologia Molecular, Engenharia Genética, Melhoramento Vegetal, entre outras.


* * *


Maiores detalhes sobre o Congresso estão na homepage:
http://www.embrapa.br/ice
E-mail: ice@sercontel.com.br