Folha do Meio Há 19 ANOS

15 de dezembro de 2008

Dezembro de 1989

Jericoacoara
Um projeto de educação ambiental será desenvolvido na Área de Proteção Ambiental de Jericoacoara, no Ceará, procurando conscientizar os visitantes e a população local, sobre a importância e a necessidade de se conservar e preservar o meio ambiente. A beleza do local tem incrementado o fluxo turístico, com o conseqüente desenvolvimento de atividades econômicas.


A ciência a favor da Amazônia
Cientistas brasileiros e seus colegas da American Association for Advancement of Science estão avaliando a possibilidade de se realizar um simpósio sobre a Amazônia, nos Estados Unidos. Quem informa é José Israel Vargas, ex-secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento Industrial e membro de um comitê assessor da Unesco para questões de energia. Segundo Israel Vargas, a idéia é reunir, em Miami, pesquisadores de várias nacionalidades, com comprovada experiência em pesquisa na Amazônia. Entre eles estariam os brasileiros Paulo de Tarso Alvim e Paulo Vanzolini (USP), além dos americanos Stephen Butler, da John Hopkins University, (que têm 15 anos de estudos na Amazônia), a antropóloga Anne Roosevelt (Museu Emílio Goeldi) e Archibald Haller (University of Wisconsin).
O objetivo é a fusão de todas as experiências: “Só começaremos a discutir a Amazônia seriamente, a partir do momento que reunirmos todo o conhecimento já existente sobre a região. E isto envolve a Embrapa, o INPA, o Projeto Radam, a Eletrobrás e as universidades”.


A experiência da CVRD
A Companhia Vale do Rio Doce atua, sobretudo, na área de extração de minérios: ferro, cobre, ouro, bauxita, titânio e manganês. Sendo essa atividade  agressiva ao meio ambiente, a CVRD resolveu adotar uma política intensiva e rigorosa de proteção ambiental. No passado, inexistia qualquer forma de controle ambiental. Em decorrência dessa omissão, deu-se uma rápida exaustão de bens naturais, com as conseqüências conhecidas. A moderna tecnologia, porém, permite uma política equilibrada de gerenciamento de recursos naturais, sem exaurir as fontes a um nível insuportável e irreversível. Pode-se minerar sem exaurir, obter lucros de recursos naturais e controlar a poluição, desde que se adote uma estratégia que leve em consideração o caráter finito das reservas naturais.
Essa consciência ambiental vem crescendo de maneira significativa nos meios gerenciais da CVRD, sobretudo nos últimos seis anos.  Os primeiros resultados dessa atuação já podem ser percebidos, inclusive nas duas áreas do trópico úmido brasileiro em que a CVRD atua: a mata atlântica e a floresta tropical amazônica.


Dezembro de 1989


______________________________________________


A Folha do Meio Ambiente circulou pela primeira vez em 23 de junho de 1989. Nestes 19 anos, o jornal chegou a 3.250 municípios, a todos os postos diplomáticos brasileiros no exterior, a todas as embaixadas estrangeiras no Brasil, todas as ONGs nacionais e estrangeiras e milhares de escolas públicas.
www.folhadomeio.com.br
folhadomeio@folhadomeio.com.br