Características do jacarandá-da-bahia

3 de março de 2004

Dalbergia nigra – árvore da família leguminosae-papilionoideae Nomes populares: jacarandá-da-bahia, jacarandá-preto, caviúna, cabiúna, cabiúna-rajada, cabiúna-do-mato, graúna, caviúno, jacarandá, jacarandá-cabiúna, jacarandá-caviúna, jacarandá-una, pau-preto, jacarandazinho. Características morfológicas: Altura de 15-25 metros, com tronco de 40-80 cm de diâmetro. Folhas compostas pinadas de 5-8 cm de comprimento, com 11-17 folíolos glabrescentes de 12-15 mm de comprimento. Ocorrência: Bahia,… Ver artigo

Dalbergia nigra – árvore da família leguminosae-papilionoideae


Nomes populares: jacarandá-da-bahia, jacarandá-preto, caviúna, cabiúna, cabiúna-rajada, cabiúna-do-mato, graúna, caviúno, jacarandá, jacarandá-cabiúna, jacarandá-caviúna, jacarandá-una, pau-preto, jacarandazinho.


Características morfológicas: Altura de 15-25 metros, com tronco de 40-80 cm de diâmetro. Folhas compostas pinadas de 5-8 cm de comprimento, com 11-17 folíolos glabrescentes de 12-15 mm de comprimento.


Ocorrência: Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, na floresta pluvial atlântica.


Madeira: Moderadamente pesada (densidade 0,87 g/cm3), bastante decorativa, muito resistente, de longa durabilidade natural.


Utilidade: A madeira é própria para mobiliário de luxo, sendo mundialmente conhecido seu emprego na construção de piano; empregada também para acabamentos internos em construção civil, como lambris, molduras, portas, rodapés, para folhas faqueadas decorativas, revestimento de móveis, caixas de rádios e televisões, peças torneadas, instrumentos musicais, etc. A árvore é muito ornamental, principalmente pela folhagem delicada e forma aberta de sua copa; é largamente empregada no paisagismo em geral. Como planta rústica e adaptada a terrenos secos, é ótima para plantios mistos em terrenos degradados de preservação permanente.


Informações ecológicas: Planta decídua, heliófita, seletiva xerófita, característica da floresta pluvial da encosta atlântica. Ocorre principalmente nas encostas bem drenadas, sendo encontrada tanto no interior da mata primária densa como nas formações secundárias; apresenta caráter pioneiro, ocorrendo inclusive em cortes de barrancos. Produz anualmente grande quantidade de sementes viáveis e é capaz de regenerar também a partir de raízes.


Fenologia: Floresce durante os meses de setembro-novembro. A maturação dos frutos ocorre nos meses de agosto-setembro.








Plante um jacarandá


?Plantar é sobretudo preservar o futuro?
Racsow



Como plantar


1. Pegue um saquinho de mais ou menos 20cm (pode ser saco de leite ou garrafa plástica) coloque terra adubada, cave um espaço na terra do tamanho da semente e cubra com 0,5cm de terra.


2. Ponha o saquinho com a semente onde possa tomar sol e mantenha a terra úmida.


3. Proteja bem a plantinha e quando ela atingir cerca de 30cm, faça o transplante para a cova definitiva.


4. A cova definitiva deve ter 40cm x 40cm e, lembre-se de deixar um espaço de 4 metros entre uma muda e outra


5. Evite plantar perto da rede elétrica e construções.


6. Com cuidado, pegue o saquinho com a muda, corte a embalagem e deposite todo o seu conteúdo na cova, mantendo sempre a terra úmida.


As atividades do Clube da Semente


· Criar Clubes da Semente em outras regiões do país e no exterior.


· Conscientizar as pessoas sobre a necessidade de preservação da flora brasileira e do meio ambiente.


· Garantir a sobrevivência das espécies ameaçadas de extinção da flora brasileira. 


· Gerar renda para as comunidades carentes, através de atividades de coleta, beneficiamento e empacotamento de sementes.


· Fomentar ações que contribuam para manter viva a memória cultural relacionada ao meio ambiente.


· Capacitar recursos humanos pela difusão de técnicas conservacionistas e outras atividades.


O que é o 
Clube da Semente


O Clube da Semente é uma ONG, criada em 1988, com o objetivo básico desenvolver um trabalho de conscientização ambiental capaz de promover a conciliação da preservação de espécies arbóreas da flora brasileira. O Clube, que já distribuiu mais de 46 milhões de sementes, busca elevar a qualidade de vida humana, a partir do uso socialmente justo e ecologicamente sustentável da diversidade biológica.


Segundo Antônio Fernandes, Diretor Executivo do Clube da Semente, essa atividade é mantida principalmente através de campanhas de distribuição gratuitas de sementes, financiadas por empresas privadas, públicas e por seus inúmeros colaboradores espalhados pelo Brasil e exterior.


“Nosso trabalho tem, além do objetivo fundamental ligado à preservação, a preocupação com o processo educativo de cada indivíduo”, lembra Fernandes e acrescenta: “As nossas ações são focadas na educação e no trabalho de coleta, beneficiamento, distribuição e na construção de viveiros rentáveis para comunidades e escolas, com a produção de mudas de espécies em risco de extinção.”


Mais informações:
Clube da Semente do Brasil
Caixa Postal 377 – 70359-970 – Brasília/DF
Fone: (61) 552-0711 – sementes@clubedasemente.org.br
Sede Rural: Olhos D’Agua, Goiás
Tel/Fax: (62) 322-6184