Prêmio von Martius – 2006

24 de agosto de 2006

Inscrições abertas do prêmio que está na sua sétima edição e recebeu 995 projetos desde 2000

Como nas versões anteriores, o prêmio está dividido em três categorias – Humanidade, Tecnologia e Natureza. Desde  2000, quando teve início a premiação, já foram analisados 995 projetos. Os três melhores projetos em cada categoria receberão um troféu e um diploma e serão publicados, resumidamente, na revista Brasil-Alemanha, da Câmara Brasil-Alemanha. A comissão julgadora é formada por jornalistas e empresários do setor ambiental.
Inscrições: entre 01/08  e  03/11
Divulgação dos premiados: 22/11
Premiação: 28 de novembro

Patrocinadores – O Prêmio Ambiental von Martius é uma iniciativa do departamento de Meio Ambiente da Câmara Brasil-Alemanha e conta com o patrocínio do Banco Real, Henkel, Tetra Pak e Cia. Suzano. Entre os apoiadores do Prêmio estão o PNUMA, o Ministério do Meio Ambiente, InWent, da Senator Turismo Lufthansa City Center, com auditoria da PricewaterhouseCoopers.

Quem foi Von Martius
Carl Friedrich Philipp von Martius nasceu na Bavária e veio para o Brasil junto com zoólogo Johans Baptist von Spix, na comitiva que trouxe a princesa Leopoldina, para casar-se com o futuro imperador D. Pedro I. Esses dois jovens foram encarregados pelo rei da Bavária, Maximiliano José, um grande admirador das ciências naturais, a fazer um levantamento o mais completo possível da natureza tropical.
De 1817 a 1820, Martius e Spix se embrenharam pelo interior do Brasil e percorreram juntos as regiões do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Pernambuco, Piauí, Pará e Amazonas. Na verdade, Martius e Spix visitaram quase todos os ecossistemas brasileiros: Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica. Faltou conhecer apenas os Campos do Sul e Pantanal.
De volta à Bavária, Von Martius trabalhou 28 anos na maior das obras até hoje publicada sobre a flora de um país: o livro Flora Brasiliensis, composta por 42 volumes. Martius morreu aos 74 anos, sem terminar a obra, que foi concluída por uma equipe de 65 cientistas, coordenada por August Wilhelm Gichler e Ignaz Urban, em 1906. Flora Brasiliensis tem 20.773 páginas e contém 6.246 desenhos de plantas, além da descrição de outras 22.767 de espécies brasileiras.
Mais informações:
(11) 4702-9006 e
fax (11) 4702-9007
e-mail:
info@premiovonmartius.com.br e site:
www.premiovonmartius.com.br